Objeto abstrato

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo foi proposto para eliminação por consenso. Você é encorajado a melhorar o artigo, mas não remova este aviso, o que seria considerado vandalismo.

Dê a sua opinião e caso ela seja transformada numa votação após uma semana, vote (se tiver direito ao voto) na discussão.

Se aprovada, a eliminação ocorrerá a partir de 16 de dezembro.

Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade(desde dezembro de 2017). Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Um objeto abstrato é um objeto que não existe em nenhum momento ou lugar particular, mas existe como um tipo de coisa (como uma ideia, ou abstração).[1] Na filosofia, uma distinção importante é se o objeto é considerado abstrato ou concreto. Os objetos abstratos são às vezes chamados de abstracta, e os objetos concretos são às vezes chamados de concreta. A distinção abstrato-concreto é normalmente introduzida e entendida inicialmente nos termos de exemplos paradigmáticos de cada tipo de objeto:

Exemplos de objetos abstratos e concretos
Abstracta Concreta
Tênis Tenista
Avermelhado Uma inscrição com a palavra "vermelho"
5 Cinco gatos
Justiça A corte
Humanismo O ser humano

Referências

  1. Abrams, Meyer Howard; Harpham, Geoffrey Galt (2011). A Glossary of Literary Terms. [S.l.: s.n.] ISBN 0495898023. Consultado em 18 de setembro de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]