Oh! Rebuceteio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Oh! Rebuceteio
 Brasil
1984 •  cor •  100 min 
Direção Cláudio Cunha
Roteiro Mário Vaz Filho
Cláudio Cunha
Elenco Cláudio Cunha
Género Filme pornográfico
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

Oh! Rebuceteio é um filme brasileiro de 1984 dirigido por Cláudio Cunha com trilha sonora de Zé Rodrix.[1] É uma mistura de Oh! Calcutta com A Chorus Line, cujo título chamativo faz a mistura da palavra "Rebu" (uma grande confusão) com um dos nomes chulos do órgão sexual feminino. Foi um dos primeiros filmes de sexo explícito no Brasil, com grande parte das cenas de sexo sendo feitas sem simulação.[2]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O filme retrata os ensaios de uma peça teatral na qual a metodologia usada pelo diretor é a libertação dos sentidos,[3] por ele denominada de "metapráxis".[1] Nestes ensaios, os jovens atores farão de tudo para disputar o papel principal. O método "metaprático", baseado em improvisos e laboratórios, gera conflitos entre o diretor, Nenê Garcia, e os demais envolvidos na produção.[4]

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Ronaldo Amaral....."falso carteiro"
  • Elizabeth Bacelar....Celeste (a loira), amiga de Letícia
  • Eleni Bandettini ... Letícia
  • Jayme (Jaime) Cardoso ... Victor
  • Cláudio Cunha ... Nenê Garcia
  • Cleide Cunha......amiga de Letícia (a morena)
  • Raul Escudero Filho....fotógrafo Dilmar Guerra
  • Lia Farrel...... A mãe de Letícia
  • Inês Kalafi......jornalista
  • Vinicius Kruger ...Bebeto/"Urso de Pelúcia"
  • Ruy Leal.....o produtor Dr. Napoleão Mendes
  • Wagner Maciel....ator da cena sadomasoquista
  • Débora Muniz....atriz da cena do ataque do falso carteiro
  • Peri Ornellas ...
  • Pedro Perurena ...
  • Carlos Pessoa
  • Paulo Prado
  • Ilga Prata
  • Riett......ator do grupo de Victor
  • José Luiz Rodi.....Assistente Fontana
  • Júlia Savasse (tb Savassi e/ou Devassi).....Dominatrix
  • Maria Teixeira ... falsa beata na cena com o "padre"
  • Tonhão.... o faxineiro

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Castro, Wesley Pereira de (março de 2014). «Interstícios da Pornochanchada Brasileira». Universidade Federal de Sergipe. Consultado em 26 de dezembro de 2014. 
  2. Oh! Rebuceteio - 1984 Acessado em 12 de março de 2009
  3. «Oh! Rebuceteio». Cinedica. Consultado em 26 de dezembro de 2014. 
  4. «Cinemateca Brasileira». Ministério da Cultura. Consultado em 27 de dezembro de 2014. 
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.