Olga Cardoso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde junho de 2017) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Olga Cardoso
Nome completo Olga Amália Cardoso
Nascimento 7 de julho de 1934 (83 anos)
Porto
Nacionalidade  Portugal
Ocupação Locutora e apresentadora

Olga Amália Cardoso (Miragaia, Porto, 7 de Julho de 1934) é uma radialista (locutora de rádio) e apresentadora de televisão portuguesa.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Em 1949, Olga Cardoso foi convidada e aceitou ingressar na ORSEC/Oficinas de Rádio, Som, Eletricidade e Cinema, dando voz a novelas radiofónicas. Já em 1964, integra a Rádio Renascença, que impulsiona a sua carreira.

Nos anos 80 e 90, em parceria com António Sala, ganhou popularidade com o programa diário "Despertar", que liderou as audiências durante muitos anos. Gravou dois discos: "Bom dia (Amor)/O ùltimo A Rir" (Polygram, 1984) e "Cor de Rosa Claro" (1988).

Aos 59 anos de idade, estreia-se na televisão ao apresentar o concurso "A Amiga Olga", da TVI, que esteve no ar entre 1993 e 1994.

Em 1999, decide reformar-se da sua atividade profissional. Dois anos depois regressa aos microfones para apresentar o programa "Clássicos da Renascença".

Referências

  1. Diana Garrido (7 de abril de 2012). «Olga Cardoso. "Há 12 anos que não ouço rádio"». Consultado em 24 de abril de 2012