António Sala

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde abril de 2012).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Fevereiro de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

António Manuel Sala Mira Gomes ComM (Vila Nova de Gaia, Vilar de Andorinho, 14 de Janeiro de 1949) é um locutor e cantor português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu às 7h15 da manhã duma Sexta-feira. Veio viver para Lisboa aos dez anos e entrou para a rádio em 1966. Tendo-se estreado aos microfones dos Emissores Associados de Lisboa, onde também era sonorizador e técnico de som, candidatou-se a um concurso da Rádio Ribatejo, onde veio a apresentar o programa Caravana das Cinco. Cantou em coros de igreja e forma os seus primeiros grupos, primeiro Os Fachos, depois os Argonautas. Torna-se locutor profissional, novamente nos Emissores Associados de Lisboa, onde apresentou o programa da manhã com Paulo Medeiros e Carlos Pereira da Silva. Quando foi chamado a cumprir o serviço militar, também o fez como radialista, no programa Alerta Está, da Região Militar de Lisboa.

É como cantor que surgirá na televisão, em Canal 13, de Mário Dias Ramos. A carreira dos Maranata, agrupamento saído de um coro de igreja, inicia-se em 1971. A sua estreia como apresentador de televisão, em 1972, acontece com Música Maestro, a primeira produção da Edipim. Após o 25 de Abril, grava o primeiro disco a solo, Recados de Telex.

Em 1978 apresenta o concurso Ou vai ou taxa, na RTP1. Transfere-se da RDP para a Rádio Renascença em 1979, onde obtém um enorme sucesso no programa matinal Despertar em co-apresentação com Olga Cardoso. Escreve a música de Zé Brasileiro Português de Braga, com letra de Vasco de Lima Couto, para a cantora Alexandra, e interpreta com esta um dueto, no Festival RTP da Canção de 1980. No mesmo ano publica Dicionário de Anedotas.

Em 1983 junta-se a Carlos Paião e Luís Arriaga para co-protagonizar O Foguete, de que foi um dos autores, na RTP1. Lança o livro Anedotas de Sala em 1984. Nesse ano regressa ao Festival RTP da Canção com Uma Canção Amiga. Com o seu filho Miguel lança, em 1985, o single Parabéns a Você. Em 1987 canta ao vivo no Coliseu de Lisboa, na comemoração dos seus 20 anos de carreira, assinalando também os 50 anos de emissões da RR.

Em 1989 lança o LP Microfone e Voz, dedicado a Carlos Paião.

Em 1990 começa a apresentar, na RTP2, o concurso Palavra Puxa Palavra. A partir de 1992 assume o cargo de director de programas da Rádio Renascença, em simultâneo com a apresentação do programa Despertar. Em 1993 apresenta na RTP o programa Você Decide e a nova versão do concurso 1,2,3. Ainda na RTP apresenta, em 1995, o concurso Quem é o quê?.

Em 1996 comemora 30 anos de carreira, com a edição do duplo CD Trinta Anos de Carreira, juntando 44 canções, e do lançamento do livro "Palavras despidas de música", com letras de músicas. Passa a conduzir um programa de entrevistas na Renascença, tornando-se ainda director-geral do Grupo Renascença, entre 2003 e 2007, ano em que passa a assessor do Conselho de Gerência.

A Videofono edita em 2007 um DVD com o documentário António Sala, o Comunicador. É editado também o duplo CD, Lisboa e o meu piano, com 15 temas de sua autoria ao piano.

Em 2007, é eleito pela Rádio Clube Português (do Grupo Media Capital) a maior figura de sempre da história da rádio em Portugal.

Recebeu a Medalha de Mérito da Cidade de Lisboa e foi, ainda, condecorado a 8 de Junho de 2010 com a insígnia honorífica de Comendador da Ordem do Mérito[1] pelo Presidente da República Cavaco Silva, durante as comemorações do 10 de Junho, Dia de Portugal.

Em 2011, o comunicador edita o livro António Sala - Memórias da Vida e da Rádio dos Afectos. O início de 2012 é marcado por um cancro que o obriga a retirar parte do rim direito. Supera-o com o optimismo que lhe é conhecido publicamente. Também foi jurado nas várias edições dos programas televisivos da TVI A Tua Cara Não Me É Estranha e A Tua Cara Não Me É Estranha Kids.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Segredos (LP, CBS, 1985)
  • Bons Velhos Tempos (LP, CBS, 1987)
  • Microfone e Voz (LP, MBP, 1989)
  • Histórias (CD, BMG, 1993)
  • Trinta Anos de Carreira (2CD, BMG, 1996)
  • Lisboa E O Meu Piano (2CD, EMI, 2007)

Singles[editar | editar código-fonte]

  • Recados de Telex/Por Uma Pataca (Single, Alfabeta, 1974)
  • Uma Razão de Ser (Single, Rossil, 1980) - c/ Alexandra
  • Fado Safado/Gosto disto Sim Senhor (Single, Rossil, 1982)
  • Era Assim Que Eu Sonhava/Canção de Nós (Single, Polygram, 1983)
  • O Foguete (Single, EMI, 1983) - c/ Carlos Paião e Luís Arriaga
  • Meninos da Cidade/Meu Segredo (Single, Polydor, 1984)
  • A Minha Aldeia (Single, Polydor, 1984)
  • Uma Canção Amiga / Poema das Bocas Caladas (Single, CBS, 1984)
  • (Onde Estão os) Meus Velhos Amigos / Cantiga De Uma Lenda Antiga (Single, CBS, 1984)
  • Parabéns a Você / Versão Instrumental (Single, CBS, 1985) - c/ Miguel Sala
  • A Canção do Despertar (Single, Polydor, 1988)
  • O Fadinho dos Dois / Versão Instrumental (Single, MBP, 1990) - com Rodrigo
  • Timor História de um Povo (Single, EMI, 1992)
  • Ai Portugal
MARANATA
  • He's Everything To Me (MV nº1)/Saudade/How Sweet Are The Tidings/Quão Grande És Tu (EP, musicorde, 1972) MEP 009
  • Happiness Is The Lord/Caminos/Natal É Grito/Alors Je Chante (EP, Musicorde, 1973) MEP 021
  • Maranata canta Mozart [Canto Ao Mundo/There Is More To Life/Jesus/Caminhei] (EP, Alfabeta, 1973) ALF021
  • As Mãos (Single, Estúdio Ad Libitum, 1975)
  • P’ra lá do mar/Faz do Amor A Tua Paz (Single, EMI, 1976)
  • Vem e Canta (LP, EMI 1977)
  • Velha Estrada/Quero Fazer Uma Estátua (Single, Rossil, 1978) 7019
  • Barbara/Um navio, um avião, um comboio, uma auto-estrada ... p'ra voltar (Single, Rossil, 1979) 7027
  • Canta Mozart - Caminhos 1º Andamento da 40ª sinfonia (Single, Rossil, 1979) 7032
  • Aleluia/Mary (Single, Rossil, 1979) 7038
  • Lua vai e Lua vem/Meu Companheiro (Single, Rossil, 1980) 7061
  • Filho (Xaile do Meu Peito)/Amazing Grace (Single, Rossil, 1981) 7062
  • As Cores da Música (LP, Rossil)
  • Blue Jeans/Canção da Rádio (Single, Rossil)
  • Vai Seguro/Caminhos (Single, Rossil)
GRUPO MÚSICA
  • A Ave e a Infância / Lição de Solfejo (Single, IMAVOX, 1977)
  • Swiss Lady / No teu Mundo (Single, Rossil, 1977) – Rossil 7000
  • A-Ba-Ni-Bi / Quando a noite vem (Single, Rossil, 1978) – Rossil 7020
  • Quando a noite vem (Single, Chantecler, 1979)

Livros[editar | editar código-fonte]

  • Anedotas de Sala (Dinalivro) 3ª edi-1991
  • Dicionário de Anedotas (Dinalivro, 1992)
  • Palavras Despidas de Música (Dinalivro, 1997)
  • Império de Brandos Costumes (Oficina do Livro, 2000)
  • Histórias dos Avós Contarem aos Netos (Oficina do Livro, 2011)
  • Memórias da Vida e da Rádio dos Afectos (Oficina do Livro, 2011)
  • António Sala - Entrevistas (Chiado Editora, 2013)

Referências

  1. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "António Manuel Sala Mira Gomes". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 3 de abril de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]