Olympia (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2018). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Olympia 1. Teil - Fest der Völker
Ídolos do estádio - 1ª parte (PRT)
Olympia (BRA)
 Alemanha
1938 •  pb •  121 min 
Direção Leni Riefenstahl
Roteiro Leni Riefenstahl
Elenco David Albritton
Jack Beresford
Adolf Hitler
Henri de Baillet-Latour
Género documentário
Idioma alemão
Página no IMDb (em inglês)

Olympia 1. Teil - Fest der Völker, Ídolos do estádio - 1ª parte (pt) ou simplesmente Olympia (br), é um filme de propaganda de 1938 de Leni Riefenstahl documentando os Jogos Olímpicos de Verão de 1936.

Foi o primeiro longa documentário dos Jogos Olímpicos já realizados. Muitas técnicas avançadas de cinema foram usadas, que mais tarde tornariam-se os padrões industriais mas que eram fenomenais na época, como ângulos incomuns de câmera, técnicas de edição avançadas, close-ups extremos entre outras coisas. As técnicas empregadas são quase universalmente admiradas, mas o filme é controverso devido ao seu contexto político. No entanto, o filme aparece em muitas listas dos melhores filmes de todos os tempos, incluindo a feita pela revista Time."[1]

Há muita discussão se este filme deve ser considerado um filme de propaganda política para o Partido Nazista, como o seu O Triunfo da Vontade. Apesar de todo Jogos Olímpicos de Verão em Berlim de 1936 serem chamados de "Olimpíada de Hitler" e ser inquestionvalmente dirigido aos feitos do Terceiro Reich, o que por si só já daria um bom filme de propaganda política, os defensores de Riefenstahl lembram da aproximação que faz ao filmar o rosto de Hitler diante da vitória de Jesse Owens, um afro-americano, ganhando uma medalha de ouro, diferenciando-se da doutrina de supremacia racial nazista. Outros vencedores não-arianos são mostrados também. Se não fosse pela bem-documentada conexão a Hitler e outras figuras nazistas durante o filme, provavelmente haveria muito menos controvérsia em torno deste filme. Sobre a técnica cinematográfica

Argumento: Olympia (ou Olimpíadas) é um filme documentando os Jogos Olímpicos de 1936, realizados no Estádio Olímpico de Berlim, Alemanha. Olympia é um marco do documentário esportivo mundial onde são registradas as competições da Olimpíada de Berlin. Apesar do destaque dado à presença de Adolf Hitler e o excesso das bandeiras com o símbolo nazista. Olympia destaca as conquistas do velocista americano Jesse Owens.

Foco narrativo: Os jogos Olímpicos de Verão em Berlim de 1936, no governo nazista. A maioria das imagens são de glória em vitórias alemãs. Mas, há destaque também para os vencedores não arianos, em destaque, as conquistas de Jesse Owens um negro, ganhando uma medalha de ouro na presença do Adolfo Hitler, diferenciando-se da doutrina de supremacia racial nazista. Owens é destacado em todas as competições que participou, mesmo antes na concentração, já que é o favorito. Outros negros americanos também são mostrados em outras competições.

Referências

  1. Leni Riefenstahl (obituary) The Times. 10 September 2003
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.