Orégano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Como ler uma infocaixa de taxonomiaOrégão ou orégano
Origanum vulgare - harilik pune.jpg
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Lamiales
Família: Lamiaceae
Género: Origanum
Espécie: O. vulgare
Nome binomial
Origanum vulgare
L.

O orégano, orégão ou ourego (Origanum vulgare) é uma erva perene e aromática, muito utilizada na cozinha do Mediterrâneo e também podem ser usados para produção de alguns antifúngicos ne antibacterianos. São utilizadas as suas folhas, frescas ou secas, pelo sabor e aroma que dão aos pratos. Considera-se que as folhas secas tem melhor sabor. O orégano é um condimento mais conhecido como uma folha repartida, várias folhas dele são picotadas para darem aroma e sabor.

O óleo essencial de Origanum vulgare L. é reconhecido como uma interessante fonte de compostos antimicrobianos para ser aplicado na conservação de alimentos. Em diversos estudos mostram que esse óleo tem efeito fungitóxico.

Uma bactéria muito importante é a Salmonella, no qual esse óleo também apresenta grande efetividade. Pode-se utilizar então como antibacterianos.

Origem[editar | editar código-fonte]

Orégãos já secos

Várias espécies do genêro Origanum são nativas do Mediterrâneo usadas como tempero. A influência do clima, tempo e fertilidade do solo na composição dos óleos essenciais que dão seu aroma característico é maior que a diferença entre as varias espécies. Uma planta muito parecida é a manjerona, que tem um sabor um pouco diferente por causa de compostos fenólicos presentes em seus óleos aromáticos com alguns efeitos alucinógicos.

Orégano tem alta atividade antioxidante pela presença de ácido fenólico e flavonoides. Entre as espécies de Origanum os principais componentes são, o beta- cariofileno, o p-cimeno, o canfor, o linalol, o alfa-pineno, o carvacrol e o timol. O composto farmacologicamente ativo predominante no óleo é o carvacrol. Adicionalmente tem propriedades antimicrobianas contra bactérias como Listeria monocytogenes e outros patógenos presentes nos alimentos, o que faz com que ajude a preservar alimentos.

Utilização na culinária[editar | editar código-fonte]

É um ingrediente insubstituível na culinária italiana, onde é utilizado em molhos de tomate, vegetais refogados, carne, e na pizza. Junto com o manjericão dá o caráter da culinária italiana.

Em Portugal os orégãos são indispensáveis na confeção de caracóis, e é usado também em caldeiradas e em saladas de tomate e queijo fresco ou requeijão.

Aparece também, ainda que em menor medida, nas cozinhas espanhola, francesa, mexicana e grega.

Importância Medicinal e Farmacêutica[editar | editar código-fonte]

O orégano, além de ser conhecido como um tempero, também apresenta benefícios à saúde de modo geral. Ele pode ser usado em forma de óleo essencial, fresco ou seco, sendo o último muito comumente em chás. O orégano é rico em antioxidantes, substância essa que inibe ou repara os danos gerados pelos radicais livres. Radicais livres são átomos que possuem um número ímpar de elétrons. Como esses átomos são muito instáveis, eles tendem a capturar um elétron de uma proteína para suprir sua necessidade de carga negativa, desestabilizando-a e gerando uma reação em cascata, pois agora a proteína que teve seu elétron capturado se transformará num novo radical livre, dando sequência ao ciclo. O ponto principal do radical livre é que nesse processo de tirar elétrons de uma determinada proteína, a sua forma original é prejudicada, e dependendo de como é sua forma original, ao modificá-la poderá resultar numa molécula tóxica ao organismo. Resultando em doenças degenerativas como alguns tipos de câncer, Alzheimer, degeneração muscular, doenças cardiovasculares, dentre outras. Os antioxidantes são vitaminas e minerais que possuem  a função de “doar” um elétron ao radical livre, e o orégano possui essa propriedade. Desse modo, o radical livre é estabilizado e eliminado, dando fim ao processo oxidativo no organismo e prevenindo diversas doenças como as citadas anteriormente.  O óleo essencial de orégano, por exemplo, é rico em carvacrol e timol, dois excelentes antioxidantes. O óleo essencial de orégano também apresenta propriedades antimicrobianas e anti-inflamatórias, como o auxílio no combate à infecções bacterianas, fúngicas e virais. Bactérias como S. aureus, S. epidermidis, S. pneumonia, E. coli, Klebsiella pneumoniae, Proteus mirabilis, Enterobacter e Serratia, apresentaram bons resultados quando tratadas com carvacrol. Essas bactérias são conhecidas por apresentar alta resistência a antibióticos convencionais. Esse óleo apresenta propriedades antifúngicas poderosas também, pela presença do carvacrol – um fenol que inibe o crescimento das colônias fúngicas e bacterianas  – . A Candida albicans, causadora da candidíase, por exemplo, apresenta bons resultados quando tratada com o óleo essencial de orégano. Já relacionado à sua propriedade antiviral, estudos apontam que o óleo essencial de orégano apresenta propriedades que inativam o norovírus e 90% do Herpes simplex.

O orégano ajuda no relaxamento muscular, auxilia na digestão e absorção de nutrientes; combate flatulências e é rico em vitaminas A, E e K, além de ser fonte dos minerais de zinco, ferro, magnésio, cálcio, potássio e ômega 3. Sendo assim, a forte presença desses minerais na planta favorece para o fortalecimento dos ossos, o que ajuda a combater a osteoporose. Para o coração, os minerais do orégano, principalmente o potássio e o ômega 3, são de suma importância para a prevenção de doenças cardíacas. Sendo a primeira substância responsável por controlar a pressão arterial e equilibrar os batimentos cardíacos e acelerados que aparecem em decorrência ao exacerbado consumo de sódio; já o ômega 3, importante para diminuir o colesterol e prevenir os coágulos de sangue e evitar arritmias cardíacas. Além disso, essa planta é indispensável no dia a dia da sociedade para a prevenção de outras enfermidades, como o câncer. Isso ocorre devido ao orégano ser rico em antioxidantes, que são substâncias capazes de impedir a ação dos radicais livres que criam um cenário favorável para o surgimento da doença.

Vale ressaltar que as propriedades antioxidantes do orégano e do seu óleo essencial são ricas em timol e carvacrol, sendo esta última atuante direta no tecido adiposo branco, diminuindo a inflamação e prevenindo o envelhecimento precoce de nossas células. O orégano por ter uma junção de atividades antifúngicas, anti-inflamatórias e antibacterianas ele pode ser essencial para auxiliar no combate de doenças do trato urinário.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

https://www.scielo.br/j/abmvz/a/96hcnpY7jVzNZMYxz9Rzn6B/?lang=pt&format=pdf https://www.greenme.com.br/consumir/remedios-caseiros/69854-oregano-o-melhor-antibiotico-reconhecido-pela-ciencia/ https://nutritiondata.self.com/facts/spices-and-herbs/197/2 https://www.ecycle.com.br/oregano/ https://www.biotecdermo.com.br/onde-e-como-agem-os-antioxidantes/ https://www.essentialnutrition.com.br/conteudos/radicais-livres-e-antioxidantes-o-que-sao-e-como-atuam/ https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/23484421/ https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/19783523/

https://www.coisasdaroca.com/especiarias/oregano.html#:~:text=Utilidades%20do%20Or%C3%A9gano&text=Ele%20contribui%20para%20o%20fortalecimento,e%20cuidados%20com%20a%20pele

https://www.blog.bioritmo.com.br/nutri/os-beneficios-do-oregano/ 

https://www.dicasdemulher.com.br/cha-de-oregano/ 

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Orégano
Ícone de esboço Este artigo sobre a ordem Lamiales, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.