Orang-Laut

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Orang-Laut é um povo proto-malaio que habita a Península de Malaca, Indonésia, Singapura e as ilhas Riau.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O termo Orang Laut vem do malaio e significa "povo do mar". Também se usava o termo orang selat, que significa "povo do estreito", e o termo foi adaptado pelos portugueses como celate.

História[editar | editar código-fonte]

Moradia de uma família orang laut, por volta de 1914

Durante séculos, os orang laut se especializaram na coleta de recursos, que eram depois trocados nos vilarejos ao longo do estreito de Malaca. Esses povos eram com frequência protegidos pelos chineses ou malaios, que exigiam exclusividade no comércio em troca[1].

Os orang laut foram parte importante de Srivijaya, do sultanato de Malaca, e do sultanato de Johor. Eles patrulhavam os mares próximos, repelindo piratas, direcionando navios mercantes e mantendo a dominância sobre diversos portos[2]. Segundo Tomé Pirés, em 1511, os orang laut eram os únicos habitantes de Singapura, e existiam alguns vilarejos na ilha[1].

Atualidade[editar | editar código-fonte]

A área ocupada pelos orang laut está representada em laranja

Os orang laut ainda vivem como povos não-sedentários, passando grande parte do tempo em barcos que servem tanto como moradia como local de pesca. Grande parte da população orang laut não frequenta escolas, e tem uma escolaridade muito baixa, em parte devido ao preconceito por parte da população malaia. Atualmente os orang laut falam uma grande variedade de dialetos, como bahasa orang laut, malaio riau, e subdialetos[3].

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b «Orang Laut/Sea Nomads - Singapore History». eresources.nlb.gov.sg. Consultado em 5 de janeiro de 2018. 
  2. Heidhues, Mary Somers (2000). Southeast Asia: A Concise History. Londres: Hudson and Thames. pp. 27–28 
  3. 1963-, Chou, Cynthia, (2010). The Orang Suku Laut of Riau, Indonesia : the inalienable gift of territory. London: Routledge. ISBN 0203644239. OCLC 316737045