Bajau

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Os bajau, também conhecidos como "ciganos do mar" ou "nómadas do mar", são um povo de pescadores do sudeste asiático, habitando barcos ou palafitas.[1]

Durante mais de mil anos, a tribo Bajau, natural da Indonésia, viajou pelos mares do sudeste asiático, sobrevivendo através da pesca em mergulho livre, auxiliados com lanças e óculos feitos com madeira. Estes mergulhadores desenvolveram a capacidade de permanecer longos períodos de tempo submersos, atingindo vários metros de profundidade.

As suas capacidades naturais para viverem de forma exclusiva daquilo que o mar tem valeu-lhes a alcunha de "nómadas do mar". Um estudo revelou que as suas capacidades de mergulho se devem ao desenvolvimento do baço, que lhes permite utilizar o oxigénio de forma mais eficiente.

Os Bajau têm um gene chamado PDE10A que lhes dá a capacidade de aumentar os níveis de hormônio da tiroide, desenvolvendo, assim, o tamanho do baço.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre etnologia ou sobre um(a) etnólogo(a) é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.