Bajau

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mulheres Bajau (da costa ocidental) de Sabah com vestes tradicionais

Os bajau, também conhecidos como "ciganos do mar" ou "nómadas do mar", são um povo de pescadores do sudeste asiático, habitando barcos ou palafitas.[1][2][3]

Distribuem-se pelos países do sudeste asiático, sendo aproximadamente 470000 nas Filipinas, 437000 na Malásia, 175000 na Indonésia e 12000 no Brunei.[4] Durante mais de mil anos, a tribo Bajau, natural da Indonésia, viajou pelos mares do sudeste asiático, sobrevivendo através da pesca em mergulho livre, auxiliados com lanças e óculos feitos com madeira. Estes mergulhadores desenvolveram a capacidade de permanecer longos períodos de tempo submersos, atingindo vários metros de profundidade.

As suas capacidades naturais para viverem de forma exclusiva daquilo que o mar tem valeu-lhes a alcunha de "nómadas do mar". Um estudo revelou que as suas capacidades de mergulho se devem ao desenvolvimento do baço, que lhes permite utilizar o oxigénio de forma mais eficiente.

Os Bajau têm um gene chamado PDE10A que lhes dá a capacidade de aumentar os níveis de hormônio da tiroide, desenvolvendo, assim, o tamanho do baço.

Referências

  1. Terra: Corpo dos 'ciganos do mar' se adapta à vida marinha
  2. Project, Joshua. «Bajau in Indonesia». joshuaproject.net 
  3. «What Language do the Badjao Speak?». Kauman Sama Online. Sinama.org. Consultado em 23 de fevereiro de 2013 
  4. «Total population by ethnic group, administrative district and state, Malaysia» (PDF). Department of Statistics, Malaysia. 2010. pp. 369/1. Consultado em 12 de outubro de 2014 
Ícone de esboço Este artigo sobre etnologia ou sobre um(a) etnólogo(a) é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.