Orquestra Sinfônica do Recife

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Orquestra Sinfônica do Recife (OSR) foi fundada em 1930 pelo maestro Vicente Fittipaldi, por Walter Cox e pelo compositor Ernani Braga.[1] É considerada a orquestra mais antiga do genêro no Brasil em atividade ininterrupta.[2][3] Seu concerto inaugural ocorreu em 30 de julho de 1930 no Teatro de Santa Isabel, atual sede da orquestra. Naquela época, a orquestra denominava-se Orquestra Sinfônica de Concertos Populares e só em 1949 quando foi vinculada ao município de Recife que passou a se chamar Orquestra Sinfônica do Recife.

A orquestra já teve como regentes Vicente Fittipaldi, Mário Câncio, Guedes Peixoto,Eleazar de Carvalho, Eugene Egan, Arlindo Teixeira, Diogo Pacheco e Carlos Veiga. Eleazar trouxe para o repertório da orquestra grandes peças musicais como Zaratustra e Don Juan, de Richard Strauss, e também de composições de Stravinski, Debussy e Ravel, trabalho continuado por seu assistente Eugene Egan.[4]

Seu regente titular é o maestro Marlos Nobre (Recife, 18 de fevereiro de 1939),  pianista, compositor e maestro brasileiro.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]