Oxyuranus scutellatus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Como ler uma infocaixa de taxonomiaOxyuranus scutellatus
Taipan-costeira no zoológico de Taronga.
Taipan-costeira no zoológico de Taronga.
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Subfilo: Vertebrata
Classe: Reptilia
Ordem: Squamata
Subordem: Serpentes
Família: Elapidae
Género: Oxyuranus
Espécie: O. scutellatus
Nome binomial
Oxyuranus scutellatus
(W. Peters, 1867)[1]
Distribuição geográfica
Mapa de distribuição da serpente em verde
Mapa de distribuição da serpente em verde
Sinónimos
  • Pseudechis scutellatus
    W. Peters, 1867
  • Pseudechis wilesmithii De Vis, 1911
  • Oxyuranus scutellatus
    — Thomson, 1933 [1]

Oxyuranus scutellatus, conhecida como taipan-costeira ou taipan-comum,[2] é uma espécies de grandes serpentes extremamente venenosas da família Elapidae. É nativa das regiões costeiras do norte e leste da Austrália e da ilha da Nova Guiné. Segundo a maioria dos estudos toxicológicos, esta espécie é a terceira serpente terrestre mais venenosa, com base na dose letal mediana do seu veneno em ratos. [3][4]

A serpente taipan-costeira pode ter até três metros de comprimento e variar de cor castanho-amarelado, avermelhado a quase preto alimenta-se de roedores, anfíbios e pequenos répteis e é essencial para o ecossistema australiano.

As três espécies conhecidas de cobras taipan na Austrália são: a taipan-costeira (Oxyuranus scutellatus), a taipan-do-interior (Oxyuranus microlepidotus), e uma terceira espécie descoberta recentemente, a taipan-das-cordilheiras-centrais (Oxyuranus temporalis).

A taipan-costeira tem duas subespécies: a taipan-costeira, da Austrália, e a taipan-da-papuásia (O. s. canni), encontrada na costa sul da Papua Nova Guiné.

Veneno[editar | editar código-fonte]

Em 2020, o Australian Reptile Park conseguiu recolher 3,32 gramas de veneno de uma cobra taipan-costeira numa única extração, o suficiente para matar 100 pessoas, estabelecendo um novo recorde mundial.

O veneno deste espécime de cobra servirá para o programa de produção de antídotos na Austrália, onde cerca de 2.000 pessoas são atacadas a cada ano, das quais cerca de 300 morrem[5].


Referências

  1. a b «Oxyuranus scutellatus (PETERS, 1867)». The Reptile Database. Consultado em 16 de fevereiro de 2012 
  2. «CSL Taipan Antivenom». CSL Antivenom Handbook. www.toxinology.com. Consultado em 7 de dezembro de 2011 
  3. Ernst, Carl H.; Zug, George R. (1996). Snakes in Question: The Smithsonian Answer Book. Washington D.C., USA: Smithsonian Institution Scholarly Press. ISBN 1-56098-648-4 
  4. Séan Thomas & Eugene Griessel - Dec 1999. «LD50». Arquivado do original em 1 de fevereiro de 2012 
  5. «É um recorde. Na Austrália, foi recolhido de veneno de cobra suficiente para matar 100 pessoas» 


Ícone de esboço Este artigo sobre serpentes, integrado ao projeto de herpetologia, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.