Públio Rupílio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Públio Rupílio
Cônsul da República Romana
Reinado 132 a.C.
Morte 123

Públio Rupílio (m. 123 a.C.; em latim: Publius Rupilius) foi um político da gente Rupília da República Romana eleito cônsul em 132 a.C. com Públio Popílio Lenas.

Consulado (132 a.C.)[editar | editar código-fonte]

Públio foi eleito cônsul com Públio Popílio Lenas em 132 a.C., o ano do assassinato do tribuno Tibério Graco. Durante o processo que se seguiu, os dois lutaram com toda as as forças disponíveis contra os aliados dos irmãos Graco.

Ainda em 132 a.C., foi enviado à Sicília para suprimir a revolta dos escravos liderada por Euno e, ao seu regresso a Roma, foi-lhe concedido um triunfo.

No ano seguinte, como governador da Sicília com poderes proconsulares, recebeu ajuda de dez enviados pelo Senado Romano para organizar a constituição da província da Sicília, que passou a ser conhecida como Lex Rupilia, apesar de não ser uma lei no sentido estrito da palavra[1][2][3]. Rupílio, em 123 a.C., foi processado e condenado com Popílio por causa do tratamento dispensado aos seguidores dos Gracos apesar da ajuda de Cipião Emiliano[4]. Esta condenação juntamente com o fracasso de seu irmão em obter o consulado o levaram à morte pouco tempo depois[5].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Cônsul da República Romana
SPQR.svg
Precedido por:
Lúcio Calpúrnio Pisão Frúgio
com Públio Múcio Cévola



Públio Popílio Lenas
132 a.C.

com Públio Rupílio





Sucedido por:
Lúcio Valério Flaco
com Públio Licínio Crasso Dives Muciano




Referências

  1. Veleio Patérculo II 7; Paulo Orósio V 9; Valério Máximo, Nove Livros de Feitos e Dizeres Memoráveis ii. 7 § 3, vi. 9 § 8, ix. 12 § 1.
  2. Lívio, Ab Urbe Condita Epit. 59.
  3. Cícero Lael. 11; Verr II 13, 15, 16; III 54, IV 50; Ad Áti. XIII 32.
  4. Veleio Patérculo l. c.
  5. Cícero Lael. 19, 20, 27; Tusc. IV 17.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]