Panela de pressão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Uma panela de pressão.

Uma panela de pressão é uma panela na qual os alimentos são cozidos a temperaturas acima do ponto de ebulição (100 graus Celsius) da água à pressão ambiente, possibilitando portanto um tempo de cozimento reduzido.[1]

Estas panelas - inventadas pelo francês Denis Papin, a antiga "Marmita de Papin"- são providas de tampas que vedam hermeticamente o seu interior e de válvulas para que escape o vapor e permita a utilização segura. Normalmente existe uma válvula para controle da pressão e uma válvula de segurança, que se rompe abaixo da pressão máxima que a panela suporta.

Contrariamente ao que se pensa, este tipo de panela não pode ser usado para esterilização ou para criação e preservação de comidas enlatadas; a temperatura e pressão maiores podem não ser suficientes para destruir todos os tipos de micro-organismos com segurança.[2]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Panela de pressão

Funcionamento da panela de pressão: Ao fechar a panela, ela já contém uma quantidade de ar que está com a pressão igual à atmosférica. Visto que nela há uma borracha que veda a panela, ao aquecermos, os vapores de água vão aumentando e seu escape fica impedido. Desse modo, a pressão do ar aprisionado se soma com a dos vapores, fazendo com que a pressão interna se torne ainda maior. Com uma alta pressão, o líquido entra em ebuliçao em uma temperatura mais alta e cozinha mais rapidamente os alimentos.

Referências