Parafrenia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
A parafrenia é caracterizada por escutar vozes e sentir-se perseguida por pessoas que não estão presentes.

Parafrenia é um termo médico e da psicologia para esquizofrenia paranoide que começa em adultos mais velhos, portanto com menos deterioro cognitivo que as psicoses precoces. É caracterizada por ideias delirantes (paranoias) e alucinações auditivas (vozes) em adultos com um cérebro e personalidade bem formados.[1]

A vítima não consegue evitar a sensação de ser perseguida por outras pessoas e por isso tendem a se isolar. Podem ser agressivas com pessoas que se aproximam e normalmente recusam ajuda e tratamento médico ou psicológico. A paranoia pode ser um dos primeiros sintomas de um deterioro cognitivo maior.

Epidemiologia[editar | editar código-fonte]

É muito mais frequente em mulheres, de três a dez vezes mais que homens. Originalmente era usada apenas para idosos, mas actualmente é usada para esquizofrenia em maiores de 40 anos com delírios persecutórios.[2]

Fatores de risco relacionados à psicose tardia incluem sexo feminino, traços de personalidade esquizoide e paranoica, ser divorciado, morar sozinho, baixa escolaridade, rede social pobre, isolamento, poucas habilidades sociais, deficiências sensoriais (como surdez e miopia) e dependência de cuidados comunitários (como geriátricos).[3]

Referências

  1. Almeida, O. P., Howard, H. F., & Levy, R. (1992). Late paraphrenia: a review. International Journal of Geriatric Psychiatry, 7, 543-548.
  2. Almeida, O. P., Howard, R. J., Levy, R., & David, A. S. (1995). Psychotic states arising in late life (late paraphrenia): The role of risk factors. British Journal of Psychiatry, 166, 215-228
  3. Specific Mental Health Disorders: Mental Disorders Associated with Aging. Ingmar Skoog, in International Encyclopedia of Public Health (Second Edition), 2017 Disponivel em: https://www.sciencedirect.com/topics/neuroscience/paraphrenia