Mosaico de Unidades de Conservação do Jacupiranga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

O Mosaico de Unidades de Conservação do Jacupiranga constitui o antigo Parque Estadual de Jacupiranga, que foi criado pelo Decreto-Lei Nº 145 de 8 de agosto de 1969. Em 2008, o parque foi divido em três, resultando nos parques estaduais da Caverna do Diabo, do Rio Turvo e do Lagamar de Cananéia.[1]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Os principais ecossistemas encontrados são de Mata Atlântica (Floresta Tropical Pluvial). Também são encontradas formações geológicas.

Localização[editar | editar código-fonte]

Se localiza no estado de São Paulo na região do Vale do Ribeira de Iguape. Abrange os seguintes municípios: Jacupiranga (22 749,30 Ha); Barra do Turvo (79 139,89 Ha); Cananéia (23 032,89 Ha}; Iporanga (6 775,24 Ha); Eldorado (18 302,68 Ha.) e Cajati, totalizando uma área de 150 000 Ha e um perímetro de 369 000 m.

Suas coordenadas geográficas são: 24° 35' A 25° 10' Lat S - 48° 03' A 48° 40' Long W

Acesso[editar | editar código-fonte]

Pela BR-116 (Rod. Régis Bitencourt) - Sede no Km 543. Distante 230 km da capital São Paulo. Distância da unidade às cidades mais próximas: Registro - 35 Km.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma Unidade de Conservação da Natureza é um esboço relacionado ao projeto Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Referências

  1. «Parque Estadual da Caverna do Diabo». Consultado em 8 de dezembro de 2015. Arquivado do original em 10 de dezembro de 2015