Pastoral (arte)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pastoral Landscape, por Alvan Fisher, 1854.

Pastoral é um abordagem adotada nas artes e na literatura que se caracteriza pelo tratamento idealizado do estilo de vida dos pastores, retratados como pessoas simples que cuidam do gado em meio a paisagens bucólicas, (do grego βουκολικόν.[1][2]em conexão com a natureza, de acordo com as estações e as mudanças na disponibilidade de água e de pasto. Principalmente direcionadas ao público urbano, as obras pastorais apresentam as sociedades de pastores como livres da complexidade e da corrupção da vida nas cidades. Entre os escritores que usaram a convenção pastoral com grande sucesso estão os poetas clássicos Teócrito e Virgílio e, séculos depois, os ingleses Edmund Spenser (1552 – 1599), Robert Herrick (1591 – 1674), John Milton ( 1608 — 1674) , Percy Bysshe Shelley (1792 — 1822) e Matthew Arnold (1822 - 1888). [3]

Referências

  1. βουκολικόν. Liddell, Henry George; Scott, Robert; A Greek–English Lexicon no Perseus Project. βουκόλος. Liddell, Henry George; Scott, Robert; A Greek–English Lexicon no Perseus Project.
  2. Harper, Douglas. «bucolic». Online Etymology Dictionary 
  3. «Pastoral literature». Encyclopædia Britannica. Consultado em 28 de agosto de 2015.