Pedro da Mota e Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Assinatura de Pedro da Mota e Silva, num documento de 1752

O Pe. Pedro da Mota e Silva (Castelo Branco, cerca de 1685 - Lisboa, 4 de Novembro de 1755[1]) foi um clérigo e politico Português durante os reinados de João V e de José I. Era irmão de João da Mota e Silva, o célebre "Cardeal da Mota". Foi agente da Santa Sé entre 1721 e 1728 e Secretário de Estado dos Negócios Interiores do Reino a partir de 1736.

Enquanto Secretário de Estado, apresentava fama de ser "indolente" no desempenho das suas funções, o que se talvez se devesse à sua frágil saúde e idade avançada. Pedro da Mota alegadamente só daria audiências passada a meia-noite, dormindo durante o dia.[2] Quando D. José I subiu ao trono em 1750, este monarca quis mantê-lo no cargo, contra a sugestão de D. Luís da Cunha. Na sequência da nomeação de Sebastião José de Carvalho e Melo para a Secretaria de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Guerra, este teria mostrado grandes manifestações de respeito pelo ministro, invocando para si as atribuições de Pedro da Mota "sob o pretexto de o aliviar de trabalho, excessivo para seus anos e achaques".[2]

Faleceu de complicações respiratórias após o Terramoto de Lisboa de 1755. Segundo o cardeal Filippo Acciaiuoli, núncio apostólico, a casa de Pedro da Mota ruiu, mas ele salvou-se e foi levado (em virtude da sua idade e por ser "impedido das pernas") para uma cantina na qual "foi apanhado por um grande catarro", tendo morrido sufocado três dias depois do desastre. Sebastião José de Carvalho e Melo esteve ocupado no dia seguinte, por ordem do rei, a assegurar todas as escrituras de Estado que Pedro da Mota tinha em sua casa.[1]

Referências

  1. a b Pinto Cardoso, Arnaldo (2013). O Terrível Terramoto da Cidade que Foi Lisboa. Correspondência do Núncio Filippo Acciaiuoli (Arquivos Secretos do Vaticano) 1.ª ed. Óbidos: Alêtheia Editores. p. 38. ISBN 978-989-622-548-3 
  2. a b Simões Júnior, Mário Francisco (2015). Os Secretários de D. José: Centralização e Administração do Império Português. Florianópolis: XXVIII Simpósio Nacional de História
Precedido por
Cargo criado
Secretário de Estado dos Negócios Interiores do Reino
(Primeiro-Ministro de Portugal)

17361755
Sucedido por
Sebastião José de Carvalho e Melo