Pedro de Alcántara Téllez-Girón y Alfonso-Pimentel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Pedro de Alcántara Téllez-Girón y Alfonso-Pimentel, príncipe de Anglona, marqués de Javalquinto, de Vera e de Villadarias e príncipe de Santo Mauro[1] (Quiruelas, Zamora, 1776 - Madrid, 1851), foi um militar espanhol que participou na Guerra Peninsular, e director do Museu do Prado entre 1820 a 1823.[2][3] Foi capitão-geral da ilha de Cuba entre 1849-41.[4]

Era filho de Pedro de Alcántara Téllez-Girón, 9.º duque de Osuna, e de Josefa Alfonso-Pimentel, condesa-duquesa de Benavente.[2][5]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.