Zamora

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Zamora (desambiguação).
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde abril de 2017).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Espanha Zamora

Samora

 
—  Município  —
A Catedral de Zamora, vista da outra margem do Rio Douro
A Catedral de Zamora, vista da outra margem do Rio Douro
Bandeira de Zamora
Bandeira
Brasão de armas de Zamora
Brasão de armas
Zamora está localizado em: Espanha
Zamora
Localização de Zamora na Espanha
Coordenadas 41° 30' N 5° 45' O
Comunidade autónoma Castela e Leão
Província Zamora
Fundação 852 (1 165 anos)
Área
 - Total 10,5 km²
Altitude 652 m (2 139 pés)
População (2016) [1]
 - Total 63 217
    • Densidade 6 020,7 hab./km²
Gentílico: samorano, na
Código postal 49001–49028

Zamora (em português também é usada a forma Samora)[2] é um município da província de Zamora, na comunidade autónoma de Castela e Leão, na Espanha. Tem 10,5 km² de área e em 2016 tinha 63 217 habitantes (densidade: 6 020,7 hab./km²).[1]

História e cultura da cidade[editar | editar código-fonte]

Era, na antiguidade, uma região habitada pela tribo dos Váceos, um povo celtibero. Durante o período de dominação romana, a cidade fazia parte da Estrada da Prata, que ligava a Andaluzia ao noroeste da Península Ibérica. Durante a Reconquista Cristã, a cidade foi muito disputada entre árabes e cristãos.[3]

Em 1072, o rei Sancho II de Castela foi traído e morto a facadas no Portão do Traidor, na antiga muralha da cidade.[3] Em 1143, sediou a conferência que reuniu Afonso Henriques e Afonso VII de Leão e Castela para discutirem a independência de Portugal e estabelecer a paz entre os reinos de Portugal e Leão.

A cidade de Zamora tem a maior concentração de edifícios e restos românicos da Europa, com:[4]

  • 24 igrejas românicas, desde o século XI ao século XIII
  • 1 catedral românica, do século XII
  • 2 palácios românicos, com restos pré-românicos
  • 1 ponte românica do século XII, com 250 metros de comprimento
  • Mais de 9 casas de época românica decoradas com canecillos
  • Inumeráveis tesouros arquitetônicos em casas e no Museu de Zamora

Demografia[editar | editar código-fonte]

Variação demográfica do município entre 1991 e 2004
1991 1996 2001 2004
68 022 63 783 64 845 65 646
Gráfico do clima de Zamora

Referências

  1. a b «Cifras oficiales de población de los municipios españoles: Revisión del Padrón Municipal». www.ine.es (em espanhol). Instituto Nacional de Estatística de Espanha. Consultado em 7 de abril de 2017 
  2. Rocha, Carlos (3 de junho de 2011). «A tradução dos topónimos espanhóis». Ciberdúvidas da Língua Portuguesa. ciberduvidas.iscte-iul.pt. Consultado em 31 de dezembro de 2015. Cópia arquivada em 13 de julho de 2015 
  3. a b PUBLISHING, DK (1 de janeiro de 2002). Guia visual Folha de São Paulo: Espanha. [S.l.]: Folha da Manha. ISBN 9788574021775 
  4. «EL románico en la Ciudad de Zamora. Zamora, Ciudad del románico». 29 de maio de 2014. Consultado em 1 de janeiro de 2017 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Zamora

Espanha | Castela e Leão | Zamora

Lista de municípios de Zamora
Ícone de esboço Este artigo sobre Municípios da Espanha é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.