Samora (Espanha)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Samora.
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde abril de 2017).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Espanha Samora

Zamora

 
—  Município  —
A Catedral de Samora, vista da outra margem do Rio Douro
A Catedral de Samora, vista da outra margem do Rio Douro
Bandeira de Samora
Bandeira
Brasão de armas de Samora
Brasão de armas
Samora está localizado em: Espanha
Samora
Localização de Samora na Espanha
Coordenadas 41° 30' N 5° 45' O
Comunidade autónoma Castela e Leão
Província Samora
Fundação 852 (1 165 anos)
Área
 - Total 149,28 km²
Altitude 652 m
População (2016) [1]
 - Total 63 217
    • Densidade 423,5 hab./km²
Gentílico: samorano, na
Código postal 49001–49028

Samora (em espanhol e asturo-leonês: Zamora)[2][3][4] é um município e cidade espanhola situada na província homónima, pertencente à comunidade autónoma de Castela e Leão. Tem 149,28 km² de área e em 2016 tinha 63 217 habitantes (densidade: 423,5 hab./km²).[1]

O casco histórico da cidade é classificado como conjunto histórico-artístico desde 1973. O seu núcleo principal – com uma disposição muito alargada e rodeada na sua maioria por muralhas – alça-se sobre uma ampla planície rochosa de 26 a 32 metros de altura[5], situada à beira do rio Douro, que limita com a cidade a sul. Estas características levaram a que fosse alcunhada de «a bem cercada».[6]

A cidade é integrada por um importante conjunto de edifícios românicos, formado pelos 23 templos do município e pelas 14 igrejas do casco histórico, a que possui o maior número e qualidade de templos românicos em toda a Europa; quinze deles considerados Bem de Interesse Cultural.[7] A este espólio arquitetónico juntam-se a sua catedral, outras 24 igrejas, um castelo, muralhas, uma ponte, dois palácios e nove casas, daí que seja conhecida como «a cidade do românico». Por outro lado, é também significativo o conjunto de edifícios modernistas – 19 no total[8][9] – apenas equiparado por Teruel em todo o interior espanhol. As celebrações da Semana Santa na cidade foram declaradas de Interesse Turístico Internacional e Bem de Interesse Cultural.

Samora é o lar de diversas instituições autonómicas e internacionais, entre elas o Museu Etnográfico[10] e o Conselho Consultivo de Castela e Leão[11], e a fundação de cooperação transfronteiriça Rei Afonso Henriques.[12]

História e cultura da cidade[editar | editar código-fonte]

Era, na antiguidade, uma região habitada pela tribo dos Váceos, um povo celtibero. Durante o período de dominação romana, a cidade fazia parte da Estrada da Prata, que ligava a Andaluzia ao noroeste da Península Ibérica. Durante a Reconquista Cristã, a cidade foi muito disputada entre árabes e cristãos.[13]

Em 1072, o rei Sancho II de Castela foi traído e morto a facadas no Portão do Traidor, na antiga muralha da cidade.[13] Em 1143, sediou a conferência que reuniu Afonso Henriques e Afonso VII de Leão e Castela para discutirem a independência de Portugal e estabelecer a paz entre os reinos de Portugal e Leão.

A cidade de Zamora tem a maior concentração de edifícios e restos românicos da Europa, com:[14]

  • 24 igrejas românicas, desde o século XI ao século XIII
  • 1 catedral românica, do século XII
  • 2 palácios românicos, com restos pré-românicos
  • 1 ponte românica do século XII, com 250 metros de comprimento
  • Mais de 9 casas de época românica decoradas com canecillos
  • Inumeráveis tesouros arquitetônicos em casas e no Museu de Zamora

Demografia[editar | editar código-fonte]

Variação demográfica do município entre 1991 e 2004
1991 1996 2001 2004
68 022 63 783 64 845 65 646

Notas e referências[editar | editar código-fonte]

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em espanhol, cujo título é «Zamora».
  1. a b «Cifras oficiales de población de los municipios españoles: Revisión del Padrón Municipal». www.ine.es (em espanhol). Instituto Nacional de Estatística de Espanha. Consultado em 7 de abril de 2017 
  2. Rocha, Carlos (3 de junho de 2011). «A tradução dos topónimos espanhóis». Ciberdúvidas da Língua Portuguesa. ciberduvidas.iscte-iul.pt. Consultado em 31 de dezembro de 2015. Cópia arquivada em 13 de julho de 2015 
  3. Vocabulario Portuguez E Latino: Q - S. [S.l.]: Collegio das Artes da Companhia de Jesu. 1720 
  4. Marques, José (1 de janeiro de 1994). Relações entre Portugal e Castela nos finais da Idade Média. [S.l.]: Fundação Calouste Gulbenkian. ISBN 9789723106329 
  5. «El Rey Don Fernando da Zamora a su hija Dª Urraca, año 1065 - Romancero zamorano». tierradelpan.com. Consultado em 23 de julho de 2017 
  6. Hidalgo, Francisco Alvarez. «Zamora | Cerco de Zamora». poesiadelmomento.com. Consultado em 23 de julho de 2017 
  7. «El misterio del románico se desvela en Zamora. Oferta turística en Zamora. Conoce Zamora. Turismo Zamora. Ayuntamiento de Zamora.». 20 de junho de 2012. Consultado em 23 de julho de 2017 
  8. «Zamora, la ciudad del románico, se 'convierte' al modernismo | Castilla y León | elmundo.es». www.elmundo.es. Unidad Editorial. Consultado em 23 de julho de 2017 
  9. «Destacados especialistas desvelan las claves del modernismo zamorano - La Opinión de Zamora». www.laopiniondezamora.es. La Opinión de Zamora. Consultado em 23 de julho de 2017 
  10. «Museo Etnográfico de Castilla y León». www.museo-etnografico.com (em espanhol). Consultado em 23 de julho de 2017 
  11. «Dirección - Consejo Consultivo de Castilla y León». www.cccyl.es (em inglês). Consultado em 23 de julho de 2017 
  12. «Fundação Rei Afonso Henriques». frah.es. Consultado em 23 de julho de 2017 
  13. a b PUBLISHING, DK (1 de janeiro de 2002). Guia visual Folha de S.Paulo: Espanha. [S.l.]: Folha da Manha. ISBN 9788574021775 
  14. «EL románico en la Ciudad de Zamora. Zamora, Ciudad del románico». 29 de maio de 2014. Consultado em 1 de janeiro de 2017 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Samora