Pega-pega

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A brincadeira em uma ilustração do livro holandês Jongensspelen (jogos de meninos), 1860.

O pega-pega, pique-pega (português brasileiro) ou apanhada (português europeu)[1], também chamada apilhagem na Região Autónoma da Madeira,[2] é uma brincadeira infantil muito conhecida. Pode ser jogada por um número ilimitado de jogadores e possui inúmeras variantes.[1] De modo geral, o jogo consiste em dois tipos de jogadores, os pegadores e os que devem evitar ser apanhados. Cada variante do jogo possui uma forma diferente de se estabelecer como os demais serão pegos, em geral por meio de um toque. Quem for tocado, automaticamente vira o pegador, dependendo do modo da brincadeira.

Regras do pega-pega[editar | editar código-fonte]

Uma criança será o pegador, e as outras, os fugitivos. Quem a criança pegar, será o pegador da vez. Os participantes, combinam as regras no início, decidindo o número de pegadores, se há alguma regra adicional (como uma proteção contra o pegador, chamado de pique ou fraio).

Nego fugido[editar | editar código-fonte]

Uma variação da brincadeira, criada no Brasil colonial e ainda praticada em alguns estado, como Minas Gerais e Bahia, é o "nego fugido"[3]. No estado baiano, além de uma brincadeira infantil, é uma manifestação cultural com encenação popular, principalmente na cidade de Santo Amaro da Purificação (ver Nego Fugido).

Lembrando a perseguição dos capitães do mato aos escravos fugitivos, a brincadeira consiste na figura de um menino representando o negro fujão sendo procurado pelas demais crianças. Uma vez encontrado, ele corre em busca do pique ou esconde-se de novo até ser pego[4].

Mamba[editar | editar código-fonte]

A versão africana do pega-pega é chamado de "mamba". Nesta brincadeira, uma criança é escolhida para perseguir as outras e desta maneira, passa a ser o líder de um trenzinho que se forma quando os oponentes são pegos pelo escolhido. A brincadeira só acaba quando todas as crianças são pegas. O trenzinho formado ao final da brincadeira, assemelha-se ao corpo de uma cobra e por este aspecto que a diversão recebe o nome de mamba, que é uma serpente africana peçonhenta (ver Mamba)[5].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b ABEC (arquivo - WebCitation.org). «Pique Pega» (PDF). 
  2. Informática, Priberam; S.A. «Significado / definição de apilhagem no Dicionário Priberam da Língua Portuguesa». priberam.pt. Consultado em 2016-10-13. 
  3. «Um magnata no Montanhês». Museu Virtual Brasil. Consultado em 12 de outubro de 2016. 
  4. Programa Educação e Cultura do Campo do CTA/ZM – Centro de Tecnologias Alternativas da Zona da Mata (2009). «Reencantando a infância com cantigas, brincadeiras e diversão» (PDF). Ministério do Meio Ambiente do Brasil. Consultado em 12 de outubro de 2016. 
  5. Vitoria Cosmo (2008). «Produção Didática Pedagógica (Para Saber)» (PDF). Secretaria de Estado da Educação - Paraná - Programa de Desenvolvimento Educacional. Consultado em 13 de outubro de 2016. 
Ícone de esboço Este artigo sobre jogos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.