Percepção de profundidade

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Paisagem de Canaletto.
A pintura renascentista Susannah and the Elders reúne diferentes métodos de representação do espaço em um suporte bidimensional.

Percepção de profundidade é a capacidade visual de perceber o mundo em três dimensões[1] ou de criar essa ilusão em um suporte pictórico.[2] Para a visão, o conceito de profundidade se relaciona com o espaço tridimensional ou com a percepção em quatro dimensões.[3] A percepção de profundidade permite estimar com maior precisão a distância até determinado objeto por meio de diferentes métodos.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Arnheim, Rudolf (2005). Arte e percepção visual (1960) Pioneira [S.l.] p. 236. 
  2. Dicionário Eletrônico Houaiss de Língua Portuguesa 3.0 (2009). Profundidade Objetiva Ltda [S.l.] .
  3. Mandarino, Denis. «Percepção quadridimensional». Portal Alô Artista. Consultado em 29 de outubro de 2012. 
  4. Scott, Rober Gillan (1970). Fundamentos del diseño Editorial Victor Leru [S.l.] Cap. 9 - Profundidade e ilusão plástica, p. 119. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre arte ou história da arte é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.