Peter Davis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Peter Davis
Nascimento 2 de janeiro de 1937 (82 anos)
Santa Mônica
Cidadania Estados Unidos
Alma mater Universidade Harvard
Ocupação diretor de cinema, jornalista, roteirista, produtor cinematográfico
Prêmios Prêmio George Polk

Peter Frank Davis, nascido em 2 de janeiro de 1937, é um diretor de cinema norte-americano. Ele é também jornalista, produtor e realizador da rede de televisão CBS. Davis é mais conhecido por ter dirigido o documentário Corações e Mentes (Hearts and Minds), que levou um Oscar em 1975.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Críticos internacionais avaliam que a principal característica da obra de Davis é a sua capacidade investigativa, de desnudar a consciência nacional dos norte-americanos, forçando-os a discutir, perceber e reavaliar suas falhas morais. Seu trabalho sempre teve como principal objetivo combater a exclusão social, os preconceitos, o racismo.

As obras iniciais de Davis foram documentários para a televisão (CBS), que abordavam assuntos praticamente ignorados pelo cinema e pelos meios de comunicação norte-americanos. Davis firmava-se como uma voz dissonante de sua época e foi fundamental para levantar questões mal-resolvidas da política externa e interna dos Estados Unidos.

Seu primeiro trabalho foi "Fome na América" (Hunger in America), de 1968. O filme é um relato do cotidiano desolador de norte-americanos, de diferentes origens que vivem à sombra do sistema, cujo objetivo é apenas encontrar alimentos para si e para seus filhos. "Fome na América" levou o Emmy de melhor documentário em 1968.

Naquele mesmo ano, Davis dirigiu e produdiu "A Herança da Escravidão" (The Heritage of Slavery), que faz uma avaliação sobre a escravidão nos Estados Unidos e suas graves conseqüências para a sociedade norte-americana.

Em 1971, Davis dirigiu e produziu "Pentágono à Venda" (Selling the Pentagon), que também recebeu um Emmy de melhor documentário para televisão. A obra estuda a influência do poderoso aparato de propaganda do Departamento da Defesa norte-americano sobre o inconsciente coletivo do país.

Davis dirigiria ainda filmes sobre John F. Kennedy, Nelson Mandela e o apartheid.

Corações e Mentes[editar | editar código-fonte]

Em 1974, Peter Davis tornou-se internacionalmente conhecido, com o lançamento do contundente Corações e Mentes. Considerado um marco na história dos documentários políticos, a obra é uma investigação minuciosa sobre as razões culturais que levaram os Estados Unidos para o conflito no Vietnã. Além de entrevistas com personalidades políticas envolvidas com a guerra e a visão de soldados norte-americanos, o filme foi pioneiro em mostrar o sofrimento do "outro", ou seja, dos vietnamitas.

Trivia[editar | editar código-fonte]

Seu filho, Tim (nascido em 1963), é agora roteirista da série Men in Trees, exibida no Brasil pelo Warner Channel.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]