Pino D'Angiò

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pino D'Angiò
Informação geral
Nome completo Giuseppe Chierchia
Também conhecido(a) como Pino D'Angiò
Nascimento 14 de agosto de 1954 (65 anos)
Local de nascimento Pompeia
Italia
Nacionalidade Italiana
Gênero(s)
Ocupação(ões)
Progenitores Mãe: Franca Romana
Pai: Francesco Chierchia
Filho(s) Francesco[3]
Instrumento(s)
Período em atividade 1979–presente
Página oficial www.pinodangio.com

Giuseppe Chierchia (Pompeia, 14 de agosto de 1954) é um cantor e compositor italiano.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Famoso na Europa pelas canções pop nos anos 1980, estréia em 1979 com a música È libero, scusi?. Contudo, a canção de maior sucesso é um rap intitulado Ma quale idea, publicada como single, dois anos depois, o qual alcançou a marca de dois milhões e meio de cópias vendidas, sendo também gravado em espanhol e francês. A música é considerada o primeiro rap-funk composto na Europa, além de ter sido uma das peças mais tocadas nas discotecas no princípio dos anos 80. Com Ma quale idea, Pino D'Angiò alcançou o primeiro lugar do hit-parade em França, Alemanha, Espanha, Itália, Bélgica e Reino Unido. O único caso precedente fôra Nel blu dipinto di blu (Volare), (1958), de Domenico Modugno. Em 19 de setembro de 1981 alcança o primeiro lugar na Espanha como uma versão da canção em espanhol intitulada Que Idea.[3]

Participa do Festivalbar, em 1981, com Un concerto da strapazzo, e no ano seguinte, com Fammi un panino. Vence a Gôndola de Prata, à Mostra Internacional de Música Ligeira de Veneza, em 1980. Em 1983, é nomeado melhor artista estrangeiro na Espanha. Entre 1981 e 1989 recebeu nove discos de ouro.

Junto a cantores como Andrea Mingardi, Riccardo Fogli, Gianni Morandi, Eros Ramazzotti e o letrista Mogol, é um dos fundadores da Seleção Italiana de Cantores, associação beneficente que promove amistosos futebolísticos para angariar fundos em favor dos necessitados.

É o único artista italiano presente no DVD World Tribute to the Funk, editado pela Sony Music, em 2003, considerada a enciclopédia universal da Funky Music.

Compõe entre 1980 até 2009 canções para vários artistas, entre os quais, Raf, Miguel Bosé e Mina (Ma chi è quello lì). Trabalha para a RAI, à qual escreve e conduz alguns programas radiofônicos e televisivos.

Participa também com relevo de comédias músicas teatrais e recitais, os quais ele mesmo idealizou, além de produções cinematográficas, como um papel no primeiro filme de Giuseppe Tornatore, intitulado Il camorrista.

Entre 1998 e 2003, se exibe nos palcos alternando monólogos teatrais e repropondo o seu repertório musical.

Em 2005, o single Ma quale idea foi regravado pelo grupo Flaminio Maphia com o título Che idea.

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1981 - Balla!; Rifi Recordings;
  • 1982 - Ti regalo della musica; Bellaphon;
  • 1982 - Ma quale idea (¡Que idea!); Velvet de Venezuela;
  • 1983 - Evelonpappa, Evelonmamma; Wea;
  • 1984 - Una notte maledetta; SGM Records;
  • 1988 - Gente Si & Gente No; Aspa;
  • 1989 - Dancing In Jazz; Carosello;
  • 1991 - STS Siamo tutti stufi; JBR;
  • 1999 - I successi; D.V. More Record;
  • 1999 - Ma quale idea? e le altre storie; Carosello;
  • 2002 - Lettere a Federico Fellini; Zetazero;

Honrarias[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]