Porção semanal da Torá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Um rolo de Torá e ponteiro de prata (Yad) utilizado na leitura.

A porção semanal da Torá (em hebraico: Parashat ha-Shavua פָּרָשַׁת הַשָּׁבוּעַ, popularmente apenas como parashá e também conhecida como Sidra) é uma seção da Torá (Bíblia Hebraica), lida em cultos judaicos. No judaísmo, a Torá é lida publicamente no decorrer de um ano, com uma parte maior lida a cada semana no culto da manhã do Shabat.

Cada porção semanal da Torá adota o nome de uma das primeiras palavras no texto original hebraico. Remontando ao tempo do cativeiro babilônico (século 6 aC), a leitura pública da Torá em sua maioria seguiu um ciclo anual, começando e terminando com o feriado judaico do Simchat Torá, com a Torá dividida em 54 porções semanais para corresponder ao calendário hebraico lunisolar, que contém até 55 semanas, o número exato varia entre anos bissextos e ano regular. [1]

Referências

  1. Uma semana é sempre a Páscoa e a outra é sempre o Sucot, e a parashá final, V'Zot HaBerachah', é sempre lida na Simchat Torá. Portanto, há na prática mais que 53 semanas disponíveis para 53 porções. Nos anos com menos de 53 semanas disponíveis, algumas leituras são combinados para obter o número necessário de leituras semanais.
Ícone de esboço Este artigo sobre judaísmo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.