Porcelanato

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde outubro de 2011). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Porcelanato é um produto cerâmico declarado pela Norma ISO 13006/NBR13818 com especificação BIa significando material prensado com absorção de água menor ou igual a 0,5 %[1]. Uma massa de Porcelanato é composta basicamente por uma mistura de argilas, feldspatos, areias feldspáticas e, às vezes, caulinos, filitos e aditivos, quando necessários.

Sua composição química das matérias-primas (% em peso).

  • 47% de SiO2
  • 38 % de Al2O3
  • Fe2O3
  • 0,03 % de TiO2
  • 0,10 % de CaO
  • 0,22 % de MgO
  • 0,81 % de Na2O
  • 0,15 % de K2O
  • E uma perda ao fogo/rubro de 13,0 %[2]

Atualmente, o porcelanato domina o mercado mundial de revestimentos cerâmicos. É extremamente difundido nos grandes países produtores mundiais como Itália, Espanha, China e Brasil. Pode ser subdividido em duas grandes categorias: porcelanato técnico e porcelanato esmaltado.

Devido a sua característica de absorção próxima a zero, é necessário utilizar em seu assentamento argamassas (colas) especiais, ao invés das tradicionais massas de assentamento utilizadas para cerâmicas, pedras e granitos. Também cabe ressaltar que devido a sua dureza é necessário utilizar discos de corte ou dispositivos de corte com borda cortante diamantada.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.