Portal:Enxadrismo/Artigo selecionado/14

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Wilhelm Steinitz2.jpg
A vantagem do primeiro movimento no xadrez se refere ao possível benefício que o enxadrista que controla as peças brancas possui ao realizar o primeiro movimento em um jogo de xadrez. Enxadristas experientes e teoristas no geral defenderam a ideia de que as peças brancas começam o jogo com alguma vantagem sobre as pretas. Resultados estatísticos de jogos competitivos de xadrez coletados desde 1851 suportam essa observação, dado o fato de que as brancas pontuam em jogos de xadrez um pouco mais comumente do que as peças pretas (52-56% contra 48-44%, respectivamente). Essa percentagem é a mesma entre jogos competitivos entre humanos e entre computadores. Contudo, a vantagem das brancas é menos significante em jogos rápidos, bem como em jogos de xadrez entre enxadristas amadores.

Jogadores e teoristas de xadrez debateram por muito tempo se, dado um jogo perfeito em ambos os lados, na qual os enxadristas efetuam os melhores movimentos possíveis, o jogo deve terminar em uma vitória para as brancas ou em um empate. Desde ao menos 1889, quando o campeão Wilhelm Steinitz expôs suas razões sobre o assunto, o consenso é que um jogo perfeito resultaria em empate, mesmo com a vantagem das brancas no início. Porém, alguns enxadristas experientes alegam que a pequena vantagem que as peças brancas possuem pode ser o suficiente para forçar uma vitória: Weaver Adams e Vsevolod Rauzer argumentaram que as brancas estão vencendo após o movimento 1.e4, enquanto que Hans Berliner argumentou que 1.d4 dá uma chance maior de vitória para as brancas. É possível que, no futuro, computadores resolverão o debate através da determinação do resultado de um jogo perfeito de xadrez, como já foi feito para damas.

Mais artigos selecionados Leia mais...