Predicado (gramática)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Predicado verbo-nominal)
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde dezembro de 2015).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.

Predicado (gramática)[editar | editar código-fonte]

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Na gramática, o predicado é um dos termos essenciais da oração; é tudo aquilo que se diz ou o que se declara sobre o sujeito.

É tudo aquilo que se informa sobre o sujeito e é estruturado em torno de um verbo. Ele sempre concorda em número e pessoa com o sujeito.

Quando é um caso de oração sem sujeito, o verbo do predicado fica na forma impessoal, 3ª pessoa do singular. O núcleo do predicado pode ser um verbo significativo, um nome ou ambos. Por exemplo:

  • Seu trabalho tem uma ligação muito forte com a psicanálise.

Há verbos que expressam ação (chamados de significativos). São eles:

  • Verbo transitivo direto
  • Verbo transitivo indireto
  • Verbo transitivo direto e indireto
  • Verbo intransitivo

Há verbos que expressam estado e que são chamados de verbos de ligação, que possuem as mesmas características para um predicado no de predicado

O predicado pode ser subdividido em Predicado nominalverbal ou verbo-nominal.

Índice[editar | editar código-fonte]

  • Predicado verbal
  • Predicado nominal
  • Predicado Verbo-Nominal
  • Papel do predicado

Predicado verbal[editar | editar código-fonte]

Predicativo é um objeto direto ou um objeto indireto que pode aparecer precedido de preposição; Quando não houver possibilidade de se encontrar um predicativo em orações onde aparecem verbos de ação, tem como núcleo um nome que desempenha função de predicativo do sujeito. O predicativo do sujeito é um termo que caracteriza o sujeito tendo como intermediário o verbo de ação.

Predicado nominal[editar | editar código-fonte]

O predicado nominal é quando o verbo indica um estado.Neste caso o núcleo a palavra (nome).

EX: A professora é severa

Predicado Verbo-Nominal[editar | editar código-fonte]

O predicado verbo-nominal pode ser formado de:

Verbo intransitivo (não transita entre substantivos) + predicativo do sujeito.

Por exemplo: Joana partiu contente. Sujeito Verbo Intransitivo Predicativo do Sujeito -Verbo Transitivo + Objeto + Predicativo do Objeto

Por exemplo: A despedida deixou a mãe aflita. Sujeito Verbo Transitivo Objeto Direto Predicativo do Objeto -Verbo Transitivo + Predicativo do Sujeito + Objeto

Por exemplo: Os alunos cantaram emocionados aquela canção. Sujeito Verbo Transitivo Predicativo do Sujeito Objeto Direto

Observação

Para perceber como os verbos participam da relação entre o objeto direto e seu predicativo, basta passar a oração para voz passiva. Veja:

Voz ativa: As mulheres julgam os homens insensíveis. Sujeito Verbo Significativo Objeto Direto Predicativo do Objeto

Voz passiva: Os homens são julgados insensíveis pelas mulheres. Sujeito Verbo Significativo Predicativo do Objeto

O verbo julgar relaciona o complemento (os homens) com o predicativo (insensíveis). Essa relação se evidencia quando passamos a oração para a voz passiva.

Observação

O predicativo do objeto normalmente se refere ao objeto direto. Ocorre predicativo do objeto indireto com o verbo chamar. Assim, vem precedido de preposição. Exemplo:

Todos o chamam de irresponsável. Chamou-lhe ingrato. (Chamou a ele ingrato.)

Papel do predicado[editar | editar código-fonte]

Assim como o sujeito, o predicado é um segmento extraído da estrutura interna das orações sendo, por isso, fruto de uma análise sintática. Isso implica dizer que a noção de predicado só se mostra importante para a caracterização das palavras em termos sintáticos.

Nesse sentido, o predicado revela-se, sintaticamente, o segmento linguístico onde se estabelece a concordância verbal com outro termo essencial da oração – o sujeito. Não se trata, portanto, de definir o predicado como "aquilo que se diz do sujeito" como o faz gramática tradicional, mas, sim, estabelecer a importância do fenômeno da concordância entre esses dois termos oracionais.

Imperioso frisar: ainda que, na realidade, somente o predicado seja, verdadeiramente, um termo essencial da oração, uma vez que não há oração que não o possua, o mesmo não se pode afirmar quanto ao sujeito que, embora seja classificado pela NGB (Nomenclatura Gramatical Brasileira) como termo essencial, de fato não o é; prova disso é a existência da Oração sem Sujeito constituída apenas de predicado.É tudo o que se fala do sujeito. Para estudar o predicado é preciso conhecer algumas noções depredicação verbal.

Há verbos que expressam ação (chamados de significativos). São eles:

- Verbo transitivo direto - Verbo transitivo indireto - Verbo transitivo direto e indireto - Verbo intransitivo

Há verbos que expressam estado e que são chamados de verbos de ligação.

VERBOS TRANSITIVOS

São aqueles que não trazem em si a idéia completa da ação, necessitam de um outro termo para completar o seu sentido. Esse outro termo é chamado de objeto.

Os verbos transitivos podem ser:

- Transitivos diretos - Transitivos indiretos - Transitivos diretos e indiretos

TRANSITIVOS DIRETOS

Existe uma transição direta entre a ação e o complemento, não existe nenhuma “ponte” (preposição).

- Poucos viram o cometa Halley.

Viram: verbo transitivo direto O cometa Halley: objeto direto

- Os feirantes tiveram lucro.

Tiveram: VTD Lucro: OD

- Derrubaram a velha casa.

Derrubaram: VTD A velha casa: OD

TRANSITIVO INDIRETO

A ação transita indiretamente para o complemento, ou seja, ela precisa de uma “ponte”, uma ligação. Esta ligação é feita através da preposição.

- Todos nós precisamos de respeito.

Precisamos: VTI De: preposição De respeito: objeto indireto

Eu acredito em Deus. Acredito: VTI Em Deus: OI

TRANSITIVO DIRETO E INDIRETO

A ação transita para o complemento direta e indiretamente. Ou seja, existem dois complementos, um sem “ponte” (preposição) e outro com “ponte” (preposição).

- As crianças receberam elogios de seus pais.

Receberam: VTDI Elogios: OD De seus pais: OI

INTRANSITIVOS

São verbos que não precisam de complementos.

- Ele morreu. - A criança chora. - As folhas caem.

O verbo intransitivo pode aparecer combinado com palavras ou expressões que indiquem tempo, lugar, modo, etc, são os chamados adjuntos adverbiais.

- Ele morreu hoje.

Hoje: adj. adv. de tempo.

VERBOS DE LIGAÇÃO

São eles: ser, estar, parecer, permanecer, ficar, continuar.

- O garoto permaneceu calado.

Permaneceu: verbo de ligação Calado: predicativo do sujeito

São verbos que não indicam ação e sim estado.

- Ela ficou bonita. - Ele vive perfumado. - Juli continua doente.

OBSERVAÇÕES

Um mesmo verbo pode aparecer como transitivo ou intransitivo.

- A criança dormiu. (verbo intransitivo) - A criança dormiu um sono tranqüilo. (aqui o verbo “dormir” é transitivo direto, e “um sono tranqüilo” é objeto direto)

Um mesmo verbo pode aparecer como intransitivo ou de ligação.

- Ele anda todas as manhãs. (ação) - Ele anda nervoso. (estado)

TIPOS DE PREDICADO

- Verbal - Nominal - Verbo-nominal

PREDICADO VERBAL

É aquele que indica ação. O núcleo (palavra mais importante) do predicado verbal é o verbo (transitivo ou intransitivo).

- Dois pescadores conversam. (predicado verbal) - O trem chegou à estação. (predicado verbal)

PREDICADO NOMINAL

É aquele que informa um estado do sujeito. Nesse tipo de predicado aparece sempre o verbo de ligação e o predicativo do sujeito (tudo que se fala do sujeito).

- As crianças parecem tristes.

Parece: VL Tristes: predicativo do sujeito.

O núcleo do predicado nominal é o predicativo do sujeito.

PREDICADO VERBO NOMINAL

Informa ação e estado.

- Os operários chegaram cansados.

Chegaram: ação Cansados: estado

- O trem chegou atrasado.

Chegou: ação Atrasado: estado

- A criança brincava distraída.

Brincava: ação Distraída: estado

Resumo final:

VERBOS

TRANSITIVOS - Diretos - Indiretos - Diretos e indiretos

INTRANSITIVOS

DE LIGAÇÃO

PREDICADO