Principado de Salm-Salm

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.



Principado de Salm-Salm
Wappen Daun.png
1574–1793
1802–1811
Flag of Salm principalities (1798-1811).svg

Bandeira de Salm-Salm

Bandeira

Continente Europa
País França
Capital Badonviller (até 1751), Senones (até a dissolução do Principado)
Religião Catolicismo
Governo Monarquia
Príncipe
 • 1751-70 Nicolas Léopold
 • 1770-78 Loius Charles Othon
 • 1778-93 Constantin Alexandre
História
 • 1574 [nota 1] Fundação
 • 1811 Dissolução

O Principado de Salm-Salm era um estado do Sacro Império Romano-Germânico. Localizava-se nos atuais departamentos franceses do Baixo Reno e de Vosges e foi um de várias partições de Salm.

História[editar | editar código-fonte]

Salm-Salm foi criado como uma partição de Salm-Dhaun em 1574 e foi elevado da condição de um condado a um principado em 1739, após ter sido herdado e renomeado pelo Conde Nicholas Leopold de Salm-Hoogstraten. Salm-Salm foi dividido em ele mesmo e Salm-Neuweiler em 1608.

A última partição territorial ocorreu em 1751, quando Salm-Salm reorganizou suas fronteiras com o Ducado de Lorena.[1]

Em 1790, após a Revolução Francesa, os príncipes de Salm fugiram do território e mudaram-se para seu castelo em Anholt, Vestfália. Salm-Salm, em seguida, foi sitiado pelo exército revolucionário, que bloqueou o fornecimento de alimentos ao Principado. Como conseqüência, a população foi forçada a render-se para a França. Em 2 de março de 1793, a Convenção Nacional Francesa declarou a anexação de Salm-Salm à República Francesa, fazendo parte do Departamento de Vosges.[2] A ação foi reconhecida pelo Sacro Império Romano no Tratado de Lunéville de 1801.

Alguns anos depois, em 1802/1803, juntamente com Salm-Cirburgo, o príncipe de Salm-Salm recebeu novos territórios que eram pertencentes anteriormente aos Bispos de Münster (Vestfália). O novo território foi governado em união com Salm-Cirburgo e era conhecido como o Principado de Salm.[3]

Geografia[editar | editar código-fonte]

A primeira capital de Salm-Salm foi Badonviller. Após 1751, a capital foi Senones, pois Badonviller teve que ser entregue ao Reino da França. O nome duplo "Salm" deriva do castelo de Salm, perto da cidade de Salm (hoje La Broque).

No final de sua existência, Salm-Salm tinha uma área de cerca de 200 km² e 10 000 habitantes. Foi separado do território principal do Sacro Império Romano quando a maior parte da Alsácia foi cedida à França no século XVII. Até 1735, o Principado era limitado pelo ducado de Lorena a oeste e pela França a leste. Após o Ducado se tornar parte da França em 1735, Salm-Salm tornou-se um enclave do Sacro Império cercado pelo território francês.

A economia de Salm-Salm era baseada principalmente numa mina de ferro perto de Grandfontaine.

Governantes[editar | editar código-fonte]

Condes de Salm-Salm (1574-1738)[editar | editar código-fonte]

Príncipes soberanos de Salm-Salm (1739-1813)[editar | editar código-fonte]

  • Nicholas Leopold (Conde de Salm-Hoogstraten) (1739-1770)
  • Louis Charles Othon (1770-1771)
  • Maximilian (1771-1773)
  • Louis Charles Othon (1773-1778)
  • Constantin Alexandre (1778-1813)

Príncipes mediatizados de Salm-Salm (1813-presente)[editar | editar código-fonte]

  • Constantine Alexander (1813-1828)
  • Florentin (1828-1846)
  • Alfred (1846-1886)
  • Nikolaus (1886-1908)
  • Alfred (1908-1923)
  • Nikolaus Leopold (1923-1988)
  • Carl-Philipp (1988-presente)
Herdeiro: Príncipe Herdeiro Emanuel (nascido em 1961)

Notas

  1. Como Condado, 1739 como Principado independente

Referências

  1. «L'installation de la familles des Salm» (em francês). Pays des Abbayes. Consultado em 12 de janeiro de 2012 
  2. «La Principauté de Salm Salm» (em francês). Pays des Abbayes. Consultado em 12 de janeiro de 2012 
  3. «Salm française...» (em francês). Pays des Abbayes. Consultado em 12 de janeiro de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]