Reino da França

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde setembro de 2015)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.



Royaume de France
Reino da França
Blank.png
 
Bandera Navarra.png
 
Flag of France.svg
843 – 1848 Flag of France.svg
 
Flag of France.svg
Flag Brasão
Estandarte Real Real brasão de Armas
Lema nacional
Montjoie Saint Denis
Hino nacional
Vive Henri IV
"Viva Henrique IV"


Localização de França
Localização da França em 1789
Continente Europa
Região Europa Ocidental
País França
Capital Paris (900–1682)
Versalhes (1682–1789)
Paris (1789–1792, 1814/1815–1848)
Língua oficial Francês, Latim
Outros idiomas Occitano, Bretão, Basco, Alsaciano, Picardo, Normando, Valão, Franconiano, Franco-provençal
Religião Catolicismo
Governo Monarquia

(843-1643)

Monarca
 • 843–877 Carlos II (primeiro)
 • 1830–1848 Luís Filipe I (último)
Primeiro-Ministro
 • 1589–1611 Maximilien de Béthune (primeiro)
 • 1790–1791 Armand Marc (último)
Legislatura Estados Gerais
Período histórico Seculos IX a XIX
 • 843 Fundação
 • 1337–1453 Guerra dos Cem Anos
 • 1494–1559 Guerras Italianas
 • 1562–1598 Guerras Religiosas
 • 1789–1792 Revolução Francesa
 • 1815–1848 Restauração e Monarquia de Julho: últimos regimes monárquicos franceses.
 • 1848 Dissolução
Moeda Libra francesa, Escudo, Luís, Franco

O Reino da França foi um dos estados mais poderosos existentes na Europa do segundo milênio. É originado da parte ocidental do Reino dos Francos, e consolidou significante poder e influência nos quase mil anos de existência. Luís XIV, também conhecido com o rei sol, desenvolveu uma poderosa teoria político-econômica de monarquia absolutista.

Eventualmente, as influências do iluminismo, os altos custos da Guerra da Independência dos Estados Unidos (1775-1783) que a França apoiou totalmente, além da economia desestabilizada desde a Guerra dos Sete Anos (1756-1763), fez aparecer um desgosto político entre os camponeses e burgueses franceses contra o clero e a nobreza francesa, que não pagavam impostos e que tinham diversos privilégios exclusivos, além da conscientização para a necessidade de capacitação política burguesa, causaram a Revolução Francesa (1789-1799). Inicialmente, o reino perdeu apenas o absolutismo surgindo uma monarquia constitucional com o mesmo nome, e após, surgiu a Primeira República Francesa (1792-1804). Em 1815 a França voltou a ser um reino com a Restauração Bourbon e depois o reino foi extinto com a Revolução de 1848, com o surgimento da Segunda República Francesa.

História[editar | editar código-fonte]

Durante os últimos anos de governo de Carlos Magno, os viquingues fizeram avanços ao longo do perímetro norte e oeste do reino dos Francos. Após a morte de Carlos Magno os seus herdeiros foram incapazes de manter a unidade política e o império começou a ruir. O Tratado de Verdun de 843 dividiu o Império Carolíngio em três partes, e Carlos, o Calvo governou a Frância Ocidental, que corresponde aproximadamente ao território da França moderna.

Avanços viquingues foram autorizados a aumentar, e suas temidas escaleres estavam navegando até o Loire e os rios Sena e outras vias navegáveis ​​interiores, causando estragos e espalhando o terror. Durante o reinado de Carlos, o Simples (898-922), normandos sob Rollo da Noruega, foram assentados em uma área em ambos os lados do rio Sena, a jusante de Paris, que se tornou a Normandia.

Símbolos[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Pierre Goubert e Daniel Roche, Les Français et l'Ancien Régime, Armand Colin, 2014

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. a b c d «Histoire des drapeaux français». Site da Sociedade Francesa de Vexilologia. Consultado em 17 de março de 2017. .