Versalhes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nota: Esta página é sobre a cidade francesa. Se procura outros significados da palavra Versailles, consulte Versailles (desambiguação).
Versalhes

Versailles

—  Comuna francesa França  —
Versailles collage.jpg
Brasão de armas de Versalhes
Brasão de armas
Versalhes está localizado em: França
Versalhes
Localização de Versalhes na França
Coordenadas 48° 48' 19" N 2° 08' 06" E
País  França
Região Blason France moderne.svg Ilha de França
Departamento Blason département fr Yvelines.svg Yvelines
Administração
 - Prefeito François de Mazières
Área
 - Total 26,18 km²
Altitude máxima 103 m
Altitude mínima 103 m
População (2010) [1]
 - Total 86 110
    • Densidade 3 289,2 hab./km²
Gentílico: Versalhês
Código Postal 78000
Código INSEE 78646
Sítio Versailles.fr
Versalhes.

Versalhes (em francês Versailles) é uma cidade no departamento de Yvelines, região de Ilha de França. Cidade artificial, criada a partir do zero por vontade do rei Luís XIV, Versalhes foi a sede do poder político durante um século, entre 1682 e 1789, antes de se tornar o berço da Revolução. Depois de perder o seu estatuto como "cidade real", torna-se a capital de um departamento, o Seine-et-Oise, em 1790, depois o Yvelines em 1968 e um bispado. É hoje uma cidade de sectores residenciais e de serviços como subúrbio de Paris, mais conhecida pelo seu castelo, o famoso Palácio de Versalhes, seus jardins, museus nacionais, estão na lista do património mundial da UNESCO e são destino turístico de primeiro plano.

Os seus habitantes são chamados versalheses.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A cidade de Versalhes está nove a dez quilômetros a sudoeste de Paris. As comunas vizinhas são Vaucresson, Marnes-la-Coquette e Ville-d'Avray a nordeste (todas as três comunas dos Altos do Sena), Viroflay a leste, Vélizy-Villacoublay e Jouy-en-Josas a sudoeste, Buc ao sul, Guyancourt ao sudoeste, Saint-Cyr-l'École a oeste, Bailly e Rocquencourt a noroeste e Le Chesnay ao norte.

História[editar | editar código-fonte]

As origens[editar | editar código-fonte]

O sítio de Versalhes provavelmente não foi habitado na pré-história na medida em que não foi encontrado nenhum vestígio arqueológico[2]. No entanto, como os terrenos foram fortemente perturbados durante a construção do castelo e o desenvolvimento do parque, alguns vestígios podem ter sido destruídos. Nas imediações, passagens cobertas da época neolítica, pertencendo à civilização "Seine-et-Marne-Oise" foram encontradas em L'Étang-la-Ville e em Marly-le-Roi.

Na época dos galo-romanos, o sítio estava no traçado da via que ia de Paris a Normandia via Villepreux e Neauphle-le-Château[3].

A primeira menção de Versalhes é citada em uma carta, datada do ano 1038, da Abadia de Saint-Père de Chartres na qual é citado o nome de um senhor local, um certo Hugues de Versailles (Hugo de Versalliis)[4][5]. Este seria o primeiro senhor conhecido de Versalhes.

O tempo dos reis[editar | editar código-fonte]

Sob Luís XIII[editar | editar código-fonte]

Em 1623, o rei Luís XIII construiu um encontro de caça em um terreno de cento e dezessete arpentes (cerca de 350 hectares) comprado de vários proprietários.

Em 8 de abril de 1632, Luís XIII comprou a totalidade do senhorio de Versailles de seu último senhor, Jean-François de Gondi, arcebispo de Paris pela soma de 66 000 libras. Este é o ponto de virada da instalação da realeza em Versalhes. No mesmo ano, nomeou seu criado, Arnault, como governador de Versalhes, cuja função era administrar o domínio, isto é, tanto a cidade quanto o castelo[6].

Em 1634, foi concluído o trabalho confiado ao arquiteto Philibert Le Roy. A primeira mansão foi reconstruída e ampliada no local no estilo "Luís XIII".

Com a morte do rei, em 1643, a vila de Versalhes ainda não havia mudado.

Sob Luís XIV[editar | editar código-fonte]

Para promover a construção da cidade, o rei Luís XIV fez duas importantes decisões, em 22 de maio de 1671, ao doar terrenos a erguer contra o compromisso de construir e o pagamento de uma taxa, modesta, de cinco sols por acre e em 24 de novembro de 1672 tornando incontáveis os imóveis construídos[7].

Em 1673, foi decidida a destruição da antiga vila de Versalhes. Uma nova igreja Saint-Julien, destinada a substituir a da antiga vila, foi construída em 1681-1682 perto do novo cemitério de la Ville Neuve. Já em 1684, começou o trabalho de construção da nova igreja Notre-Dame para substituí-la. Localizada no eixo da rue Dauphine[8], ela foi consagrada em 1686 e se tornou a paróquia real de Versalhes.

Geminação[editar | editar código-fonte]

Versailles não estabeleceu geminações propriamente ditas, mas mantém relações com as cidades reais ou imperiais. Este é o caso de Nara, antiga cidade imperial do Japão e de Pushkin, a antiga residência de verão dos czares da Rússia. A cidade também pratica ações seletivas de solidariedade internacional com países em desenvolvimento[9].

Educação[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Populations légales des communes en vigueur au 1er janvier 2013». www.insee.fr (em francês). INSEE. Dezembro de 2012. Consultado em 3 de abril de 2013. 
  2. Versailles, ville royale, Jacques Levron, éd. La Nef de Paris, 1964, p. 19
  3. Jacques Levron, op. cit., p. 20 - Ver também o artigo dedicado à Allée de Villepreux
  4. Dictionnaire historique des environs de Paris du docteur Ermete Pierotti
  5. Jacques Levron, op. cit., p. 20
  6. André Damien et jean Lagny, op. cit. p. 14
  7. André Damien et jean Lagny, op. cit. p. 13
  8. atual rue Hoche
  9. Solidarité internationale, site municipal PDFlink sem parâmetros PDF
  10. a b site municipal
  11. jumelage Versailles
  12. jumelage Potsdam (en allemand)
  13. Article (en allem.)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Versailles
Wikivoyage
O Wikivoyage possui o guia Versalhes
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da França é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.