Nara (cidade)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nara

奈良市 (Nara-shi)

Do topo, à esquerda: Wakakusayama Montanha em Chamas, Grande Buda de Tōdai-ji, Yakushi-ji, Tōdai-ji, Santuário de Kasuga e um cervo no Parque de Nara
]]Do topo, à esquerda: Wakakusayama Montanha em Chamas, Grande Buda de Tōdai-ji, Yakushi-ji, Tōdai-ji, Santuário de Kasuga e um cervo no Parque de Nara]]
Bandeira de Nara
Bandeira
Brasão de armas de Nara
Brasão de armas
Localização de Nara
País  Japão
Prefeitura Nara
Área
 - Total 276 84 km²
População (1 de abril de 2017)
 - Total 359 666
    • Densidade 1 300 hab./km²
Sítio city.nara.lg.jp

Nara (奈良市 -shi) é a capital da Prefeitura de Nara localizada na Região de Kansai no Japão. A cidade ocupa o norte da Prefeitura de Nara, fazendo fronteira com a Prefeitura de Kyoto. Oito templos, santuários e ruínas restam na cidade: Tōdai-ji, Saidai-ji, Kōfuku-ji, Santuário de Kasuga, Gangō-ji, Yakushi-ji, Tōshōdai-ji e o Palácio Heijō, junto com a Floresta Primitiva de Kasugayama, coletivamente formam os Monumentos Históricos da Antiga Nara, um Patrimônio Mundial da UNESCO.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

No Período Heian, uma variedade de diferentes Kanji foram usados para representar o nome Nara: 乃楽, 乃羅, 平, 平城, 名良, 奈良, 奈羅, 常, 那良, 那楽, 那羅, 楢, 諾良, 諾楽, 寧, 寧楽 e 儺羅.

Um grande número de teorias sobre a origem do nome Nara foi proposto, e alguns mais conhecidos estão listados aqui. A segunda teoria da lista, feita pelo famoso folclorista Kunio Yanagita (1875-1962), é a mais aceita nos dias de hoje.

  • O Nihon Shoki (As Crônicas do Japão, o segundo livro mais antigo da história clássica Japonesa) sugere que o "Nara" foi derivado de narasu (aplainar, nivelar).[1] De acordo com esta versão, em setembro do décimo ano do Imperador Sujin, "liderando soldados selecionados (os rebeldes) seguiram em frente, escalaram a Nara-yama (monte ao norte de Heijō-kyō e os colocaram em ordem. Agora as forças imperiais se juntaram e derrubaram arvores e plantas, nivelando solo. Assim, a montanha é chamada Nara-yama." Embora a própria narrativa seja considerada uma etimologia folclórica e poucos pesquisadores acreditarem que é histórica, esta é a sugestão mais antiga, e linguisticamente similar a teoria de Yanagita a seguir.
  • Teoria do "solo plano" (atualmente a mais aceita): Em seu estudo de 1936 sobre nomes de lugares,[2] o autor Kunio Yanagita afirma que "a característica topográfica de uma área de relativa calma gradiente no lado da montanha, a qual é chamada taira no leste do Japão e hae no sul de Kyushu, é chamada naru nas regiões de Chūgoku e Shikoku (Japão central). Esta palavra dá origem ao verbo narasu, ao advérbio narashi, e o adjetivo narushi." Isto é suportado por entrada de dicionários de dialetos[3] para substantivos referidos a áreas planas: naru (encontrado no Distrito de Aida, na Prefeitura de Okayama e no Distrito de Ketaka, Prefeitura de Tottori) e naro (encontrado na Prefeitura de Kōchi); e também pelo adjetivo narui que não é do Japonês padrão, mas é encontrado em toda a área central do Japão, que significa "gentil", "suavemente inclinado", ou "fácil". Yanagita comenta também que o fato de que muitos destes nomes de lugares serem escritos com o Kanji 平 ("achatado", "plano"), ou outros Kanji semelhantes, demonstra a validade desta teoria. Citando um documento de 1795, o Inaba-shi (因幡志) da Província de Inaba, na parte leste da moderna Tottori, indica a leitura naruji para a palavra 平地 (cuja leitura padrão é heichi, significando "nível/chão nivelado/terra/país, um plano"), Yanagita sugere que naruji seria usado lá como substantivo comum até o período moderno. Claro, o fato de que historicamente "Nara" também ter sido escrita 平 ou 平城 como mostrado acima, ajuda a dar crédito a esta teoria.
  • A ideia de que Nara é derivada de 楢 nara ("carvalho, Quercus deciduoso spp.") é a segunda opinião mais comum. A ideia foi sugerida por um linguista, Yoshida Togo.[4] Este substantivo para a planta pode ser visto ainda no Man'yōshū (séculos VII-VIII) e no Harima-no-kuni Fudoki (715). Este último livro afirma que o o nome do lugar Narahara em Harima (mais ou menos onde é a atual Kasai) deriva desta árvore nara, o que poderia dar crédito a teoria de Yoshida. O nome da cidade vizinha de Kashihara (literalmente carvalho vivo do solo plano) contém um morfema semanticamente similar (em Japonês 橿 kashi "carvalho vivo, Quercus de folhas verdes spp.").
  • Há a ideia de que o nome Nara é um empréstimo da palavra Coreana nara (나라 : país, nação, reino). Esta ideia foi passada a frente pelo linguista Matsuoka Shizuo.[5] Entretanto, quase nenhuma informação sobre a antiga Língua Coreana chegou aos dias atuais. O primeiro atestado de uma palavra ancestral ao Coreano Moderno nara é do final do século XV, como em Yongbieocheonga (1447),[6] Wolinseokbo (月印釋譜. 1459), ou Beophwagyeongeonhae (法華經諺解. 1463),[7] e não há evidencia que prove que a palavra já existia no século VII. Estes livros do século XV usaram narah (나랗), uma antiga forma de nara em Coreano, e sua forma mais antiga dever ser *narak. O linguística Norte-americano Christopher I. Beckwith deduz que o narak Coreano deriva do Médio Antigo Chinês 壌 (*nrak, terra), do anterior *narak, e não há conexão com o Kogúrico e o Japonês na.[8] (Ver também a próxima teoria.) Kusuhara e outros também apontam que esta hipótese não pode chegar ao fato de que há muitos lugares chamados Nara, Naru e Naro além desta Nara.[9]
  • Por último, há a hipótese de que Nara é aparentada com a Tungúsica na.[10] Em algumas línguas Tungúsicas como o Orok (e como o idioma Kogúrico), na significa terra. Alguns especulam sobre a conexão entre estas palavras Tungúsicas e o Japonês Antigo nawi, uma arcaica e obscura palavra que aparece nas frases verbais nawi furu e nawi yoru ('ocorre um terremoto, ter um terremoto').[11]

A teoria do "Solo plano" é adotada pelo Nihon Kokugo Daijiten (o maior dicionário da Língua Japonesa) e vários dicionários de nomes de lugares,[9][12][13] livros de história em Nara[14] e, atualmente, é considerada a mais provável.

História[editar | editar código-fonte]

Ver artigos principais: Período Nara e Palácio Heijō
Uma vista da cidade com o Tōdai-ji à direita.
O Kôfuku-ji é um templo budista situado no centro de Nara.

Nara foi durante o século VIII a capital do Japão, sob o nome de Heijō-kyō (ou Heizei-kyō), desde a sua fundação em 710 (quando a Imperatriz Gemmei subiu ao trono) até 784. Esta época ficou conhecida como Período Nara.[15]

Representou a primeira capital fixa real do país. Antes de 710, as capitais se mudavam de reino para reino.[16][17] De acordo com as antigas concepções do xintoísmo, a morte era a impureza mais séria. Quando o soberano encontrou a morte, a impureza atingiu a capital. Era necessário destruir os palácios e reconstruí-los em outro lugar. No início do século VIII, ficou claro que era necessário um centro mais duradouro para a administração pública e governamental.

De acordo com o seu plano original, a cidade mediu 2 km por 4.3 km. Uma avenida muito larga, a partir do portão de Rashomon para o sul, cortou a cidade em dois e conduzia direto para os palácios imperiais. Era chamada de avenida Suzaku, com 70 metros de largura e cercada de salgueiros. Os dois setores assim formados são cortados em quatro pelas ruas que se cruzavam em ângulos retos. Este plano parece se inspirar na cidade de Xi'an, a capital Chinesa da época.[18] A cidade de Nara também foi concebida por imigrantes do reino de Baekje.

À direita e à esquerda, os palácios deveriam ser dois grandes templos budistas: Tōdai-ji e Saidai-ji (o "Grande Templo do Levante e o Grande Templo dos Grandes"). Na verdade, apenas o Tōdai-ji, que foi reconstruído com dimensões menores, ainda existe hoje no meio do Parque de Nara.[19]

Após o fim da Período Nara, a cidade foi renomeada como Nanto (南 都?, "Capital do Sul") e perdeu sua importância. Sofreu várias destruições durante as várias guerras civis e foi queimada pelo Clã Taira em 1180 no final do Cerco de Nara, durante as Guerras Genpei.[20]

Moderna Nara[editar | editar código-fonte]

Na era moderna, com o título do governo prefeitural, Nara se desenvolveu em um centro local de comércio e governo. A cidade foi incorporada oficialmente em 1 de fevereiro de 1898. Em 2010, Nara celebrou o aniversário de 1300 anos de sua ascensão como capital do Japão.[21]

Geografia[editar | editar código-fonte]

A cidade de Nara está no norte da Prefeitura de Nara, fazendo fronteira direta com a Prefeitura de Kyoto ao norte. Como resultado da mais recente fusão, efetivada em 1 de abril de 2005, que combinou as vilas de Tsuge e Tsukigase com a cidade de Nara, a cidade agora faz fronteira com a Prefeitura de Mie ao leste. A área total de é de 276.84km2.[22]

O centro de Nara está à leste do antigo Palácio Heijō, ocupando a parte norte do que é chamado Gekyō (外京), literalmente o exterior da área da capital. Muitos escritórios públicos (o Escritório Municipal, o Governo Prefeitural de Nara, o quartel da Polícia, etc.) estão localizados em Nijō-ōji (二条大路), enquanto os escritórios filiais dos principais bancos do país estão em Sanjō-ōji (三条大路).[23]

O ponto mais alto da cidade é o pico de Kaigahira-yama com uma altitude de 822 metros (no distrito de Tsugehayama-cho), e o mais baixo é o distrito de Ikeda-cho, com uma altitude de 56.4 metros.[24]

Clima[editar | editar código-fonte]

O clima da Prefeitura de Nara é geralmente temperado, apesar de haver diferenças notáveis entre a área da bacia nordeste e o resto da prefeitura que é mais montanhosa.[25]

O clima da área da bacia possui característica interior. As temperaturas médias no inverno são de 3 a 5 °C, e de 25 a 28 °C no verão com as maiores temperaturas beirando os 35 °C. Não há um único ano desde 1990 com mais de 10 dias de queda de neve registrados pelo Observatório Meteorológico Local de Nara.[26]

As temperaturas no resto da prefeitura podem atingir −5 °C. A chuva pesada é frequentemente vista no verão. Os totais anuais de chuva acumulada ficam entre 3000 e 5000 mm, que está entre os maiores do Japão e do mundo fora da zona equatorial.[25]

As temperaturas da primavera e do outono são temperadas e confortáveis. A região montanhosa de Yoshino se tornou popular por conta das flores de cerejeira na primavera.[27] No outono, as montanhas do sul também são um popular destino para ver as folhas de outono.[28]

Dados climáticos para Nara, Nara (1981~2010)
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Recorde alta °C (°F) 18.9
(66)
23.9
(75)
25.9
(78.6)
30.5
(86.9)
32.7
(90.9)
35.8
(96.4)
37.3
(99.1)
39.3
(102.7)
36.9
(98.4)
32.0
(89.6)
26.8
(80.2)
21.7
(71.1)
39.3
(102.7)
Média alta °C (°F) 8.7
(47.7)
9.6
(49.3)
13.4
(56.1)
19.8
(67.6)
24.1
(75.4)
27.2
(81)
30.8
(87.4)
32.6
(90.7)
28.2
(82.8)
22.2
(72)
16.5
(61.7)
11.4
(52.5)
20.4
(68.7)
Média baixa °C (°F) −0.2
(31.6)
−0.1
(31.8)
2.3
(36.1)
7.4
(45.3)
12.5
(54.5)
17.5
(63.5)
21.8
(71.2)
22.6
(72.7)
18.8
(65.8)
12.1
(53.8)
6.4
(43.5)
1.9
(35.4)
10.3
(50.5)
Recorde baixa °C (°F) −7
(19)
−7.8
(18)
−5
(23)
−2.4
(27.7)
1.4
(34.5)
7.3
(45.1)
12.2
(54)
12.8
(55)
7.7
(45.9)
2.3
(36.1)
−2.6
(27.3)
−6.6
(20.1)
−7.8
(18)
Média precipitação mm (inches) 49.6
(1.953)
63.3
(2.492)
103.2
(4.063)
97.7
(3.846)
143.5
(5.65)
188.8
(7.433)
165.1
(6.5)
111.8
(4.402)
163.3
(6.429)
111.1
(4.374)
71.4
(2.811)
47.3
(1.862)
1 316,1
(51,815)
Queda de neve média cm (inches) 2
(0.8)
4
(1.6)
1
(0.4)
0
(0)
0
(0)
0
(0)
0
(0)
0
(0)
0
(0)
0
(0)
0
(0)
1
(0.4)
8
(3.1)
Média de dias de precipitação (≥ 0.5 mm) 7.9 7.9 12.3 10.6 11.3 12.9 11.8 8.6 11.5 9.8 8.3 7.7 120.6
Average snowy days 1.4 1.9 0.8 0.0 0.0 0.0 0.0 0.0 0.0 0.0 0.0 0.7 4.8
Média umidade relativa (%) 69 69 68 65 69 75 77 74 77 77 76 72 72.3
Média mensal horas de sol 116.7 115.5 147.4 180.3 184.8 143.5 162.7 205.4 150.3 154.5 134.5 127.3 1 822,9
Source #1: Agência Meteorológica do Japão[29]
Source #2: Agência Meteorológica do Japão (registros)[30]

Demografia[editar | editar código-fonte]

Em 1 de abril de 2017, a cidade tinha uma população estimada de 359.666 habitantes e uma densidade de 1300 pessoas por km2. Haviam 160.242 famílias residindo em Nara.[31] A maior concentração de famílias e população, respectivamente 46.000 e 125.000, é encontrada nos distritos mais novos, junto da linha Kintetsu conectando a Osaka.

Haviam cerca de 3000 estrangeiros registrados na cidade, sendo os Coreanos e os Chineses os maiores grupos com cerca de 1200 e 800 pessoas respectivamente.[31]

Cervos em Nara[editar | editar código-fonte]

Cervos passeando pelo Parque de Nara no outono.
Cervos se aproximando de turistas no Parque de Nara no verão.

De acordo coma a lendária história do Santuário Kasuga, o deus Takemikadzuchi chegou a Nara montado em um cervo branco para proteger a recém-construída capital de Heijō-kyō.[32] Desde então os cervos são considerados animais celestiais, protegendo a cidade e o país.[32]

Cervus nippon domados (também conhecidos como cervo manchado ou cervo Japonês) andam livremente pela cidade, especialmente no Parque de Nara.[22][24][33][34][35]Em 2015, haviam mais de 1200 cervos em Nara.[33][34][35] Vendedores de lanches vendem senbei (biscoitos para cervos) para os visitantes alimentarem os cervos.[33][34][35] Alguns dos animais aprenderam a se inclinar em ordem para receber senbei das pessoas.[33][34][35]

Educação[editar | editar código-fonte]

Em 2005, haviam 16 escolas de ensino médio e 6 universidades na cidade de Nara.[36]

Universidades[editar | editar código-fonte]

Entre as universidades estão a Universidade de Mulheres de Nara, uma das duas universidades nacionais para mulheres do Japão,[37] e o Instituto de Ciência e Tecnologia de Nara.[38]

Educação primária e secundária[editar | editar código-fonte]

Escolas públicas[editar | editar código-fonte]

As escolas de educação elementar são operadas pela cidade de Nara.[39]

Escolas de ensino médio públicas são operadas pela Prefeitura de Nara.[40]

Escolas privadas[editar | editar código-fonte]

Entre as escolas de ensino médio privadas em Nara está a Tōdaiji Gakuen, uma escola fundada pelo templo em 1926.[41]

Transportes[editar | editar código-fonte]

A principal estação de Nara é a Estação Kintetsu Nara com a Estação JR Nara a 500 metros ao oeste e muito mais perto da estação Shin-Omiya.

Ferrovias[editar | editar código-fonte]

  • Kintetsu Railway[43]
    • Linha Nara: Estação de Tomio[43] - Estação de Gakuen-mae[43] - Estação de Ayameike[43] - Estação de Yamato-Saidaiji[43] - Estação de Shin-Ōmiya[43] - Estação de Kintetsu Nara[43]
    • Linha Kyoto: Estação de Takanohara[43] - Estação de Heijō[43] - Estação de Yamato-Saidaiji[43]
    • Linha Kashihara: Estação de Yamato-Saidaiji[43] - Estação de Amagatsuji[43] - Estação de Nishinokyō[43]
    • Linha Keihanna: Estação de Gakken Nara-Tomigaoka[43]

Estradas[editar | editar código-fonte]

  • Vias expressas
    • Via expressa Keinawa (em construção)
    • Via expressa Hanshin (Rota Dainihanna)[44]
  • Japanese National Route Sign 0024.svg Rota Nacional do Japão 24[45]
  • Japanese National Route Sign 0025.svg Rota Nacional do Japão 25[45]
  • Japanese National Route Sign 0169.svg Rota Nacional do Japão 169[45]
  • Japanese National Route Sign 0308.svg Rota Nacional do Japão 308[45]
  • Japanese National Route Sign 0369.svg Rota Nacional do Japão 369[45]
  • Japanese National Route Sign 0370.svg Rota Nacional do Japão 370[45]

Cidades-irmãs[46][editar | editar código-fonte]

Personalidades[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Nara - Etymology». Japanese Mithology and Folklore. Consultado em 18 de janeiro de 2018. 
  2. 柳田国男 (Yanagita, Kunio) (1936): 地名の研究 (O Estudo de Nomes de Lugares), pub. 古今書院 (Kokon Shoin), pp. 217-219
  3. 東条 操 (Tōjō, Misao) (1951): 全国方言辞典 Dicionário dos Dialetos Japoneses, 東京堂出版.
  4. 吉田東伍 YOSHIDA Tōgo (1907), 『大日本地名辞書 上巻』 (O Dicionário dos Nomes de Lugares no Grande Japão, Fuzambo, Vol.1), 冨山房, pp.190-191.
  5. 松岡静雄 編 MATSUOKA Shizuo ed. (1929), 『日本古語大辞典』 (O Dicionário Completo do Japonês Antigo), 刀江書院, p.955. Antes de Matsuoka, KANAZAWA Shôzaburô (1903) mostrou a possibilidade da influência da Coreia. Ambos estavam, entretanto, comparando o Japonês Antigo com o Coreano Moderno, não com o Coreano Antigo.
  6. Dicionário Coreano NAVAR (em Coreano)
  7. 劉昌惇 (1964), 李朝語辭典 (O Dicionário das Palavras da Dinastia Joseon), 延世大学校出版部.
  8. Beckwith (2007): Koguryo, o Idioma dos Parentes Continentais do Japão (em Inglês), Brill Academic Publishers, 2004. 2nd ed., 2007. p.176
  9. a b 楠原佑介ほか KUSUHARA Yūsuke et al. (1981), 『古代地名語源辞典』 (O Dicionário das Etimologias dos Nomes dos Antigos Lugares) (em Japonês), 東京堂出版, p.232
  10. Uma das mais antigas suposições para isto é visto em 奈良市 編 Nara ed. (1937), 『奈良市史』 (A História de Nara, Nara) (em Japonês)., 奈良市.
  11. 宮腰賢ほか編 MIYAKOSHI Masaru et al. ed. (2011), 『全訳古語辞典』 (O Dicionário do Japonês Antigo com Tradução Completa) (em Japonês) 第4版, 旺文社.
  12. 池田末則・横田健一編 IKEDA Suenori & YOKOTA Ken'ichi (Eds.) (1981), 『日本歴史地名大系30 奈良県の地名』(Uma Série nos Nomes dos Lugares Históricos do Japão, Vol. 30, Nomes de Lugares na Prefeitura de Nara), 平凡社, p.490
  13. 角川日本地名大辞典編纂委員会編 (1990), 『角川日本地名大辞典 29 奈良県』(O Dicionário Completo Kadokawa dos Nomes de Lugares do Japão, Vol. 29, Prefeitura de Nara), 角川書店, p.814
  14. e.g. 斎藤建夫 編 SAITŌ Tateo (ed.) (1997), 『郷土資料事典 : ふるさとの文化遺産. 29(奈良県) 』 (O Dicionário dos Dados Nativos dos Lugares. Vol. 29. Prefeitura de Nara.), 人文社, p.27
  15. Japan Guide. «Períodos Nara e Heian (710 - 1185) (em Inglês)». Consultado em 19 de janeiro de 2018. 
  16. Nussbaum, "Kyōto" (em Inglês) nas pp. 585-587.
  17. Wendy, Frey. História Viva!: O Mundo Medieval e além (em Inglês). Palo Alto, CA: Teacher's Curriculum Institute, 2005.
  18. Viagem e Turismo. «Nara». Consultado em 19 de janeiro de 2018. 
  19. Portal Mie. «Todaiji: O templo do Buda gigante em Nara». Consultado em 19 de janeiro de 2018. 
  20. LOUIS FREDERIC (2008). O Japão. Dicionário e Civilização. Rio de Janeiro: Globo Livros. pp. 203–204. ISBN 9788525046161 
  21. «Primeira capital japonesa, Nara recupera o ar imperial 1.300 anos depois». G1.com.br. 8 de outubro de 2010. Consultado em 18 de janeiro de 2018. 
  22. a b «História da Cidade de Nara (em Japonês)». Cidade de Nara. Consultado em 18 de janeiro de 2018. 
  23. «Site oficial da Prefeitura da Cidade de Nara - Página Principal» (em japonês). Consultado em 18 de janeiro de 2018. 
  24. a b «Estatísticas da Cidade de Nara» (em japonês). Consultado em 18 de janeiro de 2018. 
  25. a b «CLIMOGRAMA NARA». Consultado em 19 de janeiro de 2018. 
  26. «Nara, Japão - Clima / Quando ir (em Inglês)». Consultado em 19 de janeiro de 2018. 
  27. «Flores de cereja em plena floração no Monte Yoshino - Nara - Japão». Consultado em 19 de janeiro de 2018. 
  28. «Folhas de Outono em Nara». Consultado em 19 de janeiro de 2018. 
  29. «平年値(年・月ごとの値)». Agência Meteorológica do Japão. Consultado em 19 de janeiro de 2018. 
  30. «観測史上1~10位の値(年間を通じての値)». Agência Meteorológica do Japão. Consultado em 19 de janeiro de 2018. 
  31. a b «Site oficial da cidade de Nara» (em japonês). Cidade de Nara. Consultado em 19 de janeiro de 2017. 
  32. a b «奈良のシカの歴史 (A história dos cervos em Nara)» (em japonês). Consultado em 19 de janeiro de 2018. 
  33. a b c d «Em Nara, Japão, os cervos sabem seu lugar: todo lugar (em Inglês)». Los Angeles Times. 2 de abril de 2010 
  34. a b c d «Tire a selfie mais fofa no Parque de Nara do Japão (em Inglês)». The Globe and Mail. 8 de outubro de 2015 
  35. a b c d «Há realmente Cervos em Todos os Lugares do Parque de Nara? (em Inglês)». Matcha. 4 de abril de 2015 
  36. «Cidade de Nara - Dados da Educação» (em japonês). Consultado em 19 de janeiro de 2017. 
  37. «Site oficial da Universidade de Mulheres de Nara» (em inglês). Consultado em 19 de janeiro de 2017. 
  38. «Site oficial do Instituo de Ciência e Tecnologia de Nara» (em inglês). Consultado em 19 de janeiro de 2017. 
  39. «Cidade de Nara - Educação infantil, Educação, e Esportes» (em japonês). Consultado em 19 de janeiro de 2017. 
  40. «Governo da Prefeitura de Nara - Educação» (em japonês). Consultado em 19 de janeiro de 2017. 
  41. «História da Tōdaiji Gakuen» (em japonês). Tōdaiji Gakuen. Consultado em 19 de janeiro de 2017. 
  42. a b c d e f g h JR West. «Área das Redes de Operação» (PDF) (em inglês). Consultado em 19 de janeiro de 2017. 
  43. a b c d e f g h i j k l m n Kintetsu Railway. «Mapa da Rota» (em inglês). Consultado em 19 de janeiro de 2017. 
  44. «Mapa da Via expressa» (em inglês). Hanshin Expressway. Consultado em 19 de janeiro de 2017. 
  45. a b c d e f Ministério da Terra, Infraestrutura e Transporte. «Administração de Rodovias no Japão (em Inglês)» (PDF). Consultado em 19 de janeiro de 2018. 
  46. Cidades-irmãs de Nara
  47. «Canberra's international relationships - Canberra's international relationships». www.cmd.act.gov.au. Consultado em 20 de outubro de 2009. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Flag of Japan.svg   Este artigo é um esboço sobre Geografia da prefeitura de Nara. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.