Queratina 7

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
editar
Queratina 7
Identificadores
Símbolos KRT7; CK7; K2C7; K7; SCL
IDs externos OMIM: 148059 MGI96704 HomoloGene4058 GeneCards: KRT7 Gene
Padrões de expressão do ARN
PBB GE KRT7 209016 s at tn.png
Mais dados de expressão
Ortólogos
Espécies Humano Rato
Entrez 3855 110310
Ensembl ENSG00000135480 ENSMUSG00000023039
UniProt P08729 Q9DCV7
RefSeq (mRNA) NM_005556.3 NM_033073.3
RefSeq (proteína) NP_005547.3 NP_149064.1
Localização (UCSC) Chr 12:
52.63 – 52.65 Mb
Chr 15:
101.41 – 101.43 Mb
Busca PubMed [1] [2]

A queratina 7 (K7), também conhecida como citoqueratina 7 (CK7) ou sarcolectina (SCL), é uma proteína que, em humanos, é codificada pelo gene KRT7.[1] [2] [3] A queratiina 7 é uma queratina tipo II. Ela é expressa, especificamente, no epitélio simples de revestimento das cavidades de órgãos internos, dos ductos de glândulas e de vasos sanguíneos.

Função[editar | editar código-fonte]

A queratina 7 é um membro da família das queratinas. As citoqueratinas tipo II englobam proteínas básicas e neutras que se arranjam em pares de cadeias heterotípicas de queratina coexpressadas durante a diferenciação de tecidos epiteliais simples ou estratificados. Essas citoqueratinas tipo II são expressadas, especificamente, em epitélio simples de revestimento de cavidades de órgãos internos, dos ductos de glândulas e de vasos sanguíneos. Os genes que codificam as citoqueratinas tipo II estão agrupados em uma região do cromossomo 12q12-q13. Pelo processo de splicing alternativo, pode resultar em diversas variantes transcritas; contudo, nem todas as variantes já foram completamente descritas.[3]

A queratina 7 é encontrada no epitélio glandular simples e no epitélio de transição. As células epiteliais do pulmão e da mama contêm, ambas, queratina 7, mas alguns outros epitélios glandulares não apresentam essa proteína, como os do cólon e da próstata. Como o antígeno queratina 7 é encontrado tanto em células saudáveis quanto neoplásicas, anticorpos para a CK7 podem ser utilizados em imuno-histoquímica para distinguir carcinomas de ovário e de células de transição dos carcinomas de cólon e de próstata, respectivamente. Eles, geralmente, são utilizados com a CK20, para construir o diagnóstico.[4]

Referências

  1. Rosenberg M, Fuchs E, Le Beau MM, Eddy RL, Shows TB (1991). "Three epidermal and one simple epithelial type II keratin genes map to human chromosome 12". Cytogenet Cell Genet [S.l.: s.n.] 57 (1): 33–8. doi:10.1159/000133109. PMID 1713141. 
  2. Schweizer J, Bowden PE, Coulombe PA, Langbein L, Lane EB, Magin TM, Maltais L, Omary MB, Parry DA, Rogers MA, Wright MW (2006). "New consensus nomenclature for mammalian keratins". J Cell Biol [S.l.: s.n.] 174 (2): 169–74. doi:10.1083/jcb.200603161. PMC 2064177. PMID 16831889. 
  3. a b "Entrez Gene: KRT7 keratin 7". 
  4. Leong, Anthony S-Y; Cooper, Kumarason; Leong, F Joel W-M (2003). Manual of Diagnostic Cytology 2 ed. Greenwich Medical Media, Ltd. [S.l.] p. 173. ISBN 1-84110-100-1. 


Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre proteínas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.