Real (Castelo de Paiva)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Dezembro de 2008). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Portugal Portugal Real 
  Freguesia  
Brasão de armas de Real
Brasão de armas
Real está localizado em: Portugal Continental
Real
Localização de Real em Portugal
Coordenadas 41° 0' 51" N 8° 16' 04" O
País Portugal Portugal
Concelho CPV.png Castelo de Paiva
Administração
- Tipo Junta de freguesia
- Presidente Vítor Manuel Quintas Pinho (PS)
Área
- Total 33,11 km²
População (2011)
 - Total 1 300
    • Densidade 39,3 hab./km²

Real é uma freguesia portuguesa do concelho de Castelo de Paiva[1][2], com 33,11 km² de área e 1 300 habitantes (2011). A sua densidade populacional é de 39,3 hab/km². Fica a 5 km do centro da vila de Castelo de Paiva

O seu ponto mais alto é o Monte de Santo Adrião (Aveiro).

História[editar | editar código-fonte]

As citações desta freguesia remontam aos alvores da formação da nacionalidade, aparecendo com a designação de Villa Rial. Vários autores correlacionam este nome como representativo do poder régio nas terras que compunham esta freguesia. Sabe-se, porém, que inicialmente estas terras eram senhoriais e não reais. Só nas inquirições de 1258 é que surge uma nova corrente que pretende relacionar o topónimo Rial com um conjunto de nascentes que formariam um pequeno ribeiro, hoje transformado no rio Sardoura que atravessa a freguesia, com a nascente próxima do lugar do Seixo desta freguesia. Nos meados do século XI eram grandes senhores em Villa Rial e em seus lugares, três homens de nome Formosinho, a saber Formosinho Fernandes, Formosinho, o presbítero e Formosinho Romarigues.

Administrativamente, já no século XVIII, esta freguesia estava sujeita à Casa de Bragança, tal como todo o concelho em geral. A casa de audiências da câmara e a cadeia situavam-se em área desta freguesia, no lugar de Nojões, onde outrora, (até aos anos 40), se realizava uma feira com alguma grandeza. Um dos documentos mais antigos desta freguesia data de 1902 e diz respeito aos direitos do Mosteiro de Arouca sobre a igreja desta vila dedicada a S. Miguel.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Real situa-se entre montes e vales, e algumas partes do território em planície, sendo o ponto mais elevado o Monte de Santo Adrião, com cerca de 640 metros de altitude, servindo de partilha desta freguesia com o concelho de Arouca. Fala-se que foi fortificado, porque aí perto encontra-se uma povoação com o nome de Castro, que alude precisamente ao castro localizado no alto desse monte.

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Real (1864 – 2011) [3]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
1.198 1.139 1.297 1.331 1.370 1.399 1.412 1.633 1.878 1.999 1.672 1.569 1.428 1.371 1.300

Património[editar | editar código-fonte]

  • Igreja de Santa Marinha ou Igreja Paroquial de Real
  • Capelas de Santo Adrião e de Santa Cristina
  • Cruzeiro
  • Residência paroquial
  • Vestígios castrejos
  • Solar de Nojões
  • Barragem do Seixo
  • Trecho do rio Sardoura
  • Cruz de Ancia
  • Mina do Monte dos Cubos
  • Mamoas da Chandreia e da Cruz
  • Menir de Antela
  • Castro dos Calhaus Altos
  • Necrópole de incineração de Real
  • Túmulo em casa particular no lugar de Quintã
  • Pia baptismal em casa particular no lugar de Casal

Referências


Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.