Reinhold Zippelius

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Reinhold Zippelius
Nome completo Reinhold Walter Zippelius
Conhecido(a) por Filosofia do Direito
Nascimento 19 de Maio de 1928
Ansbach, Alemanha
Nacionalidade Alemanha

Reinhold Zippelius (nascido em 19 de Maio de 1928) foi um acadêmico e jurista Alemão. Hoje aposentado, ele foi professor de Filosofia do direito e de direito Público na Universidade de Erlangen-Nuremberg.[1][2][3]

Vida e carreira[editar | editar código-fonte]

Reinhold Walter Zippelius nasceu em Ansbach (oeste de Nuremberg), filho de Hans Zippelius e Marie (Stoessel) Zippelius.[carece de fontes?] Ele iniciou seu estudo da jurisprudência em 1947 em Würzburg, e continuou em Erlangen. Em 1949, mudou-se para a recém reinaugurada Universidade Ludwig Maximilian de Munique, onde, entre 1949 e 1961, ele recebeu uma bolsa de estudo. Ele recebeu seu doutorado em 1953. Realizou sua habilitação (maior qualificação acadêmica) em Munique, e foi supervisionado por Karl Engisch 1961.

Após passar seus exames em direito público, entre 1956 e 1963 Zippelius trabalhou no governo da Baviera, e foi eventualmente promovido à Oberregierungsrat (consultor jurídico sênior do governo) no Ministério do Interior.[carece de fontes?] Sua habilitação em 1961 abriu o caminho para uma carreira acadêmica, e, em 1963, ele aceitou uma posição como professor em Erlangen, que cobria várias disciplinas do direito, como Filosofia do direito, direito PúblicoDireito Civil e direito canônico. Apesar das tentativas da universidade de Munique e de outras instituições de ensino superior de atraí-lo para fora da Baviera, ele se manteve em Erlangen por mais de trinta anos. Reinhold Zippelius aposentou-se de seu cargo de professor em Erlangen em 1995.

Zippelius é um membro da Academia de Ciências e Literatura ("Akademie der Wissenschaften und der Literatur") sediada em Mainz.[4] Em 2002, A Faculdade de Teoria Científica e de História na Universidade de Atenas lhe atribuiu um doutorado honorário ("doutor honoris causa").

Foco[editar | editar código-fonte]

Sua pesquisa acadêmica foi centrada nas teorias do direito constitucional, teoria do estado, e na filosofia e método do direito .

O conceito de "racionalismo crítico", fornece o contexto para as crenças de Zippelius, e ele chegou a engajar Karl Popper, criador do conceito, em intercâmbios pessoais de ideias. Zippelius estendeu a aplicação do método de Popper ao direito. Ele afirmou que muitos dos avanços na legislação e jurisprudência, são resultados da prática de operação de "racionalismo crítico". Ele escreveu sobre "a busca do conceito do direito, no qual, em termos de sua relação com a realidade mais ampla e com a jurisprudência, procede-se empiricamente à identificar, avaliar e melhorar as soluções para os problemas.[5][6]

Para Zippelius, um código legal ou estrutura equivalente não é um corpo de normas "abstratas" derivadas da vida em um processo unidirecional, mas "a lei em ação", destilada e validada através da ação humana, e, assim, transformada pela evolução contemporânea da realidade de cada cultura.

Em termos de teoria jurídica, os processos principais operam fora da estrutura de leis e jurisprudência, para formar um corpo de conceitos jurídicos baseados em conceitos chave, comparações de casos, e a questão de o que conta como "certo", especialmente em relação à validade de leis injustas.

Em termos de teoria do estado, seus temas incluem a legitimação e e cultivação da democracia, especialmente com relação ao poder da lei, e além dos componentes oligárquicos da democracia pluralista, do federalismo (limites de autoridade, o funcionamento e a ambiguidade do federalismo) e os problemas da burocracia.

Veja também[editar | editar código-fonte]

James R. Maxeiner (traduzido Reinhard Zippelius (filho de Reinhold)) Pensando como um advogado no exterior: colocando justiça no raciocínio jurídico, da Universidade de Washington Estudos Globais Law Review Vol 11/1, janeiro de 2012

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Biographische Daten von Reinhold Zippelius in: Wer ist Wer – Das deutsche Who’s Who 2000/2001. 39.
  2. «Professor Dr. Reinhold Zippelius». Einrichtungen und Organe des Fachbereichs. Friedrich-Alexander-Universität Erlangen-Nürnberg (Fachbereich Rechtswissenschaft). Consultado em 8 de novembro de 2016 
  3. «Verfassingsbeschwerde: Zwei Gesichter». Der Spiegel (online). 16 de maio de 1966. Consultado em 8 de novembro de 2016 
  4. «Prof. Dr. jur. Dr. h.c. Reinhold Zippelius». Die Mitglieder der Akademie und der Jungen Akademie. Die Akademie der Wissenschaften und der Literatur. Consultado em 8 de novembro de 2016 
  5. Zippelius, Rechtsphilosophie, 6th edition, Vorwort (foreword)
  6. "...die Suche nach dem Begriff des Rechts, nach seinen Bezügen zur Wirklichkeit und nach der Gerechtigkeit experimentierend voranschreitet, indem wir Problemlösungen versuchsweise entwerfen, überprüfen und verbessern".