Revista da Academia Cearense de Letras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Revista da Academia Cearense de Letras
Exposição com a edição de 2007 numa biblioteca municipal
Categoria Literatura
história
cultura
Direito
tecnologia outros
Frequência anual
Formato 15,6 x 21 cm
Encadernação capa dura
Circulação Estadual/Nacional/regional
Editora Edição da própria ACL
Fundador(a) Academia Cearense de Letras
Fundação 1896 (126 anos)
Primeira edição 1896
Última edição corrente
País  Brasil
Baseada em Fortaleza
Idioma português

A Revista da Academia Cearense de Letras é uma revista literária cearense editada pela Academia Cearense de Letras[1].

História[editar | editar código-fonte]

Edição de 1901.

Foi criada em 1896, é uma das mais tradicionais revistas de academias literárias do Brasil[2], o primeiro número do periódico lançado em 1896, tinha 314 páginas, e foi feita sob a direção de Pedro de Queiróz e Guelherme de Studart[3].

É uma das mais antigas publicações literárias brasileiras em atividade, tendo circulado o primeiro número em 1896. E com alguns pequenos interregnos, vem sendo editada até à atualidade[4][5][6].

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. LINHARES, Mário. História literária do Ceará. Rio de Janeiro, Jornal do Commercio, 1948.
  2. LINHARES, Mário. Preliminares. In: AMORA, Manoel Albano. A Academia Cearense de Letras: síntese histórica 1894-1956. Fortaleza: Academia Cearense de Letras/Imprensa Universitária, 1957
  3. MARTINS, José Murilo. Academia Cearense de Letras. História e Acadêmicos. Fortaleza: Edições ACL, 2013.
  4. MARTINS, José Murilo & FIÚZA, Regina Pamplona. A Academia Cearense de Letras e o Palácio da Luz. Fortaleza: Expressão Gráfica Editora, 2011. [Selo da Academia Cearense de Letras]
  5. AZEVEDO, Sânzio (Org.) - Antologia da Academia Cearense de Letras - Edição do Centenário. Fortaleza: Academia Cearense de Letras, 1994.
  6. BARREIRA, Dolor. História da Literatura cearense. Fortaleza: Instituto do Ceará, 4. V. , 1948, 1951, 1954 e 1962.