Richard Gerstl

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Auto-retrato, 1901.
Retrato de Mathilde Schonberg e a sua filha Gertrude

Richard Gerstl (Viena, 14 de setembro de 1883 - Viena, 4 de novembro de 1908) foi um pintor austríaco, adscrito ao expressionismo.

Iniciou-se num estilo modernista, em sintonia com a Sezession vienesa, com influência de Gustav Klimt, mas desde 1905 iniciou uma linha mais pessoal, próxima ao expressionismo.

Realizou retratos de grande introspecção psicológica, como os efetuados à família do compositor Arnold Schönberg, que era amigo seu. Mudou-se para o seu apartamento e entabulou um romance com Mathilde, a mulher do compositor, que abandonou o seu marido fugindo com ele. Ao regressar a Schönberg em outubro de 1908, Richard queimou grande parte da sua obra e cartas. Em 4 de novembro enforcou-se no seu estudo. A sua obra caiu no esquecimento até a década de 1930, em que foi reivindicada pelo marchand Otto Kallir.

Das 66 pinturas e os oito desenhos classificados que sobreviveram, muitos se acham no Museu Leopold de Viena.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Chilvers, Ian (2007). Diccionario de arte. [S.l.]: Alianza Editorial, Barcelona. ISBN 978-84-206-6170-4 
  • Gerstl, Richard. Österreichisches Biographisches Lexikon, Viena 1957, S. 429
  • Lea Singer, Wahnsinns Liebe, Munique: Dt. Verl.-Anst. 2003 ISBN 3-421-05790-7

Referências

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em espanhol, cujo título é «Richard Gerstl».

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Richard Gerstl