Richard Levins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde novembro de 2015).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Richard Levins
Richard Levins em 2015
Nascimento 1 de junho de 1930
Nova Iorque
Morte 19 de janeiro de 2016 (85 anos)
Cambridge
Campo(s) Genética, ecologia

Richard "Dick" Levins (Nova Iorque, 1 de junho de 1930Cambridge, 19 de janeiro de 2016) foi um geneticista e ecologista matemático, professor universitário na Harvard School of Public Health, e ativista político. Foi reconhecido por seu trabalho sobre a evolução em ambientes em transformação e introdutor do conceito de metapopulações. Os estudos de Levins são extremamente difíceis e condensados. Isto, combinado com seu Marxismo, tornou suas análises menos conhecidas do que as de alguns outros ecologistas e evolucionistas adeptos da popularização do conhecimento. Uma das muitas histórias dos anos em Chicago é a de que os alunos de pós-graduação tinham que frequentar cursos de Levins três vezes: a primeira vez, para se adaptarem à velocidade de seu raciocínio e à dificuldade de sua matemática; a segunda, para obterem as ideias básicas; e a terceira para pegarem as sutilezas e profundidade de suas explanações.[carece de fontes?]

Levins também escreveu sobre questões filosóficas em biologia e modelagem científica. Um de seus artigos influentes é "The Strategy of Model Building in Population Biology" (A Estratégia da Construção de Modelos em Biologia da População"). Ele tem influenciado um grande número de filósofos contemporâneos da biologia. Levins era Marxista, e tem dito que a metodologia em seu ‘Evolution in Changing Environments” ( Evolução em Ambientes em Transformação) é baseada na introdução do Grundrisse, de Marx, um rascunho incompleto de ‘Das Kapital’. Com o geneticista evolucionista Richard Lewontin, Levins tem escrito uma série de artigos sobre metodologia, filosofia e implicações sociais da biologia. Muitos deles estão coletados em ‘The Dialectical Biologist’ (O Biólogo Dialético). Em 2007, a dupla publicou uma segunda coleção temática de ensaios intitulados “Biology Under the Influence: Dialectical Essays on Ecology, Agriculture, and Health” (Biologia sob a influência: ensaios dialéticos sobre Ecologia, Agricultura e Saúde).

Também com Lewontin, Levins foi co-autor de vários artigos satíricos criticando a sociobiologia, a modelagem por sistemas (systems modeling) na ecologia, e outros temas sob o pseudônimo Isadore Nabi. Levins e Lewontin conseguiram colocar uma biografia ridícula de Nabi e seus feitos no American Men of Science, demonstrando assim, quão pouco cuidado editorial e trabalho de verificação dos fatos acontece nesta referência tão respeitada.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Richard Levins nasceu no Brooklyn, em Nova Iorque, em 1º de Junho de 1930, em família de origem judaica ucraniana. Ele registrou reminiscências de sua infância política e cientificamente precoce em um artigo publicado no livro ‘Red Diapers’ (Fraldas vermelhas). Aos 10 anos, Levins foi seduzido pelos ensaios do biólogo e polimata Marxista J.B.S. Haldane, a quem Levins considera igual a Albert Einstein em importância científica.

Levins estudou agricultura e matemática na Universidade de Cornell. Ele se casou com a escritora porto-riquenha Rosario Morales em 1950. Colocado na lista negra em seu curso de graduação, em Cornell, ele e Rosario mudaram-se para Porto Rico onde trabalharam em agricultura e na organização de movimentos rurais. . Eles voltaram para Nova Iorque em 1956, onde ele obteve seu doutorado na Universidade de Columbia, em 1965. Levins ensinou na Universidade de Porto Rico entre 1961-1967 e era membro proeminente do movimento pela independência de Porto Rico. Visitou Cuba pela primeira vez em 1964, iniciando uma colaboração científica e política ao longo da vida com os biólogos cubanos. Sua participação ativa nos movimento pela independência e antiguerra em Porto Rico levaram sua posse a ser negada na Universidade de Porto Rico. Então, em 1967, ele, Rosário e os seus três filhos - Aurora, Ricardo, and Alejandro - mudaram-se para Chicago, onde ele lecionou na Universidade de Chicago e constantemente interagia com Lewontin. Juntos, mais tarde mudaram-se para Harvard com o patrocínio de E. O. Wilson, com quem teve posteriores disputas sobre a sociobiologia. Levins foi eleito membro da US National Academy of Sciences (Academia Nacional de Ciências dos EUA), mas demitiu-se porque a Academia tinha entre suas funções assessorar as forças armadas dos EUA.

Levins é John Rock Professor of Population Sciences (Ciências Populacionais) e Chefe do Programa de Ecologia Humana da Harvard School of Public Health (Escola de Saúde Pública de Harvard). Ele tem sido membro dos partidos comunistas dos EUA e de Porto Rico, do Movimento Pró-Independência1[1][2] de Porto Rico e do Partido Socialista de Porto Rico, e estava em uma lista de vigilância do FBI. Durante as duas últimas décadas, Levins tem-se concentrado na aplicação da ecologia à agricultura, particularmente nas nações economicamente menos desenvolvidos do planeta.

Evolução em ambientes em transformação[editar | editar código-fonte]

Antes do trabalho de Levins, a genética populacional assumira que o ambiente era constante, enquanto a ecologia matemática assumira que a composição genética das espécies envolvidas eram constantes. Levins modelou a situação na qual a evolução está ocorrendo enquanto o ambiente muda. Uma das consequências surpreendentes de seu modelo é que a seleção não precisa maximizar a adaptação, e espécies podem se auto-selecionar para a extinção. Ele encapsulou seus primeiros grandes resultados na obra “Evolution in Changing Environments” (Evolução em ambientes em transformação), um livro baseado em palestras proferidas em Cuba na década de 1960. Levins fez uso extensivo da matemática, alguns dos quais ele mesmo inventou embora tivessem sido previamente desenvolvidos em outras áreas da matemática pura ou da economia, sem seu conhecimento. Por exemplo, Levins fez amplo uso da teoria de conjuntos convexos para grupos adaptativos (que se assemelha às formulações econômicas de J.R. Hicks) e estendeu a análise de caminho (path analysis) de Sewall Wright para a análise dos ciclos de retroalimentação causais.

Teoria de metapopulação[editar | editar código-fonte]

O termo metapopulação foi cunhado por Levins em 1969 para descrever uma "população de populações".[3] As populações habitam uma paisagem com manchas de habitats adequados, cada um capaz de abrigar uma sub-população local. As populações locais podem se extinguir e haver posteriormente recolonização por imigração a partir de outra mancha. O destino de um tal sistema de populações locais (isto é, a metapopulação) depende do balanço entre extinções e colonizações. Levins introduziu um modelo que consiste em uma única equação diferencial, hoje em dia conhecido como o modelo de Levins, para descrever a dinâmica de ocupação média das manchas (the dynamics of average patch occupancy) em tais sistemas. A Teoria da Metapopulação desde então tornou-se uma importante área da ecologia espacial, com aplicações em biologia da conservação, manejo de populações e controle de pragas.[4][5]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Bibliografia selecionada[editar | editar código-fonte]

  • Levins, R. "Genetic Consequences of Natural Selection," in Talbot Waterman and Harold Morowitz, eds., Theoretical and Mathematical Biology, Yale, 1965, pp. 372–387.
  • Levins, R. "The Strategy of Model Building in Population Biology", American Scientist, 54:421-431, 1966
  • Levins, R. Evolution in Changing Environments, Princeton University Press, 1968.
  • Levins, R. "Some demographic and genetic consequences of environmental heterogeneity for biological control", Bulletin of the Entomological Society of America, 15:237–240, 1969.
  • Levins, R. "Evolution in communities near equilibrium", in M. L. Cody and J.M. Diamond (eds) Ecology and Evolution of Communities, Harvard University Press, 1975.
  • Nabi, I., (pseud.) "An Evolutionary Interpretation of the English Sonnet: First Annual Piltdown Man Lecture on Man and Society," Science and Nature, no. 3, 1980, 71-73.
  • Levins, R. and R.C. Lewontin, The Dialectical Biologist, Harvard University Press, 1985.
  • Puccia, C.J. and Levins, R. Qualitative Modeling of Complex Systems: An Introduction to loop Analysis and Time Averaging, Harvard University Press, Cambridge, MA. 1986.
  • Levins, R. and Vandermeer, J. "The agroecosystem embedded in a complex ecological community" in: Carroll R.C., Vandermeer J. and Rosset P., eds., Agroecology, New York: Wiley and Sons, 1990.
  • Grove, E.A., Kocic V.L., Ladas G. and Levins R. "Periodicity in a simple genotype selection model" in Diff Eq and Dynamical Systems 1(1):35-50, 1993.
  • Awerbuch T.E. Evolution of mathematical models of epidemics. In: Wilson, Levins, and Spielman (eds).Disease in Evolution. New York Academy of Sciences, New York 1994, 225-231.
  • Levins, R., Awerbuch T.E., Brinkman, U.Eckardt, I., Epstein, P., Makhaoul, N., Possas, C.A., Puccia, C., Spielman, A., and Wilson, M., Preparing for new diseases. American Scientist, 82: 52-60, 1994.
  • Levins, R. "Ten propositions on science and antiscience" in Social Text, 46/47:101–111, 1996.
  • Awerbuch T.E., Brinkman, U.,Eckardt, I., Epstein, P., Ford, T., Levins, R., Makhaoul, N., Possas, C.A., Puccia, C., Spielman, A., and Wilson, M., Globalization, development, and the spread of disease. In: Goldsmith and Mander (eds.) The Case Against the Global Economy, Sierra Club Books, 1996, 160–170.
  • Levins, R. "Touch Red," in Judy Kaplan and Linn Shapiro, eds., Red Diapers: Growing up in the Communist Left, U. of Illinois, 1998, pp. 257–266.
  • Levins, R. Dialectics and systems theory in Science and Society 62(3):373-399, 1998.
  • Levins, R. "The internal and external in explanatory theories", Science as Culture, 7(4):557–582, 1998.
  • Levins, R. and Lopez C. "Toward an ecosocial view of health", International Journal of Health Services 29(2):261-293, 1999.
  • Awerbuch T., Kiszewski A., and Levins, R., Surprise, Nonlinearity and Complex Behavior. In– Health Impacts of Global Environmental Change: Concepts and Methods; Martens and Mcmichael (eds), 96-102, 2002
  • Levins, R. "Whose Scientific Method? Scientific Methods for a Complex World, New Solutions", "A Journal of Environmental and Occupational Health Policy" 13(3) 261-274 (2003)
  • Karpati A., Galea S., Awerbuch T., and Levins, R. Variability and vulnerability at the ecological level: Implications for understanding the social determinants of health American Journal of Public Health, 92:1768- 1772, 2002.
  • Awerbuch, T.E., Gonzalez, C., Hernandez, D., Sibat, R., Tapia, J.L., Levins, R.,and Sandberg S., The natural control of the scale insect Lepidosaphes gloverii on Cuban citrus. Inter American Citrus Network newsletter No21/22, July 2004.
  • Awerbuch, T., Levins, R., and Predescu, M., The Role of Seasonality in the Dynamics of Deer Tick Populations. Bulletin of Mathematical Biology; 67(3):467-486. 2005 (May).
  • Lewontin, R.C. and Levins, R., "Biology Under The Influence, Dialectical Essays on Ecology, Agriculture, and Health," New York: Monthly Review Press, 2007.
  • Predescu, M., Levins, R., and Awerbuch T.E., Analysis of non-linear System of Difference Equations Linking Mosquito Breeding Sites and Community Intervention, Discrete and Continuous Dynamical Systems, SerB. 6(3)605-622, 2006.
  • Awerbuch T., and Levins, R. Mathematical Models for Health Policy. in Mathematical Models, [Eds. Jerzy A. Filar, and Jacek B. Krawczyk], in Encyclopedia of Life Support Systems (EOLSS), Developed under the Auspices of the UNESCO, Eolss Publishers, Oxford ,UK, [1] , 2006
  • Predescu, M., Sirbu, R., Levins, R., and Awerbuch T., On the Dynamics of a Deterministic and Stochastic Model for Mosquito Control. Applied Mathematics Letters, (20), 919-925, 2007.
  • Awerbuch, T.E., Levins, R., The Aging Heart and the Loss of Complexity—a Difference Equation Model. Preliminary report. American Mathematical Society, (1056-39-2059), presented at AMS Convention, San Francisco, California, January 13, 2010.
  • Azambuja, M.I., Levins, R. Coronary Heart Disease (CHD):One or Several Diseases? Changes in the Prevalence and Features of CHD. Perspectives in Biology and Medicine 50 (2), 228-242, 2007.
  • Azambuja, M.I., Achutti, A.C., Levins, R. The inflammation paradigm: Towards a consensus to explain coronary heart disease mortality in the 20th century. CVD prevention and control 3 (2), 69-76, 2008.
  • Levins, R., Una pierna adentro, una pierna afuera. CopIt ArXives & EditoraC3, México. SC0005ES. ISBN 978-1-938128-073, 2015

Referências

  1. Historia del Movimiento Pro Independencia--antecesor historico del MINH
  2. Americas Summit Sans United States: Venezuela, Argentina To Push For Puerto Rican Independence, January 28, 2014, Fox News Latino
  3. Levins, R. (1969), «Some demographic and genetic consequences of environmental heterogeneity for biological control», Bulletin of the Entomological Society of America, 15: 237–240 
  4. Hanski, Ilkka (ed.); Gaggiotti, Oscar E. (ed.) (2004). Ecology, genetics, and evolution of metapopulations. [S.l.]: Elsevier Academic Press. ISBN 978-0-12-323448-3 
  5. van Nouhuys, Saskya (2001-01-01). Metapopulation Ecology. [S.l.]: John Wiley & Sons, Ltd. ISBN 9780470015902. doi:10.1002/9780470015902.a0021905  Verifique data em: |ano= (ajuda)
  6. Article on Richard Levins on website of Tlaxcala, the international network of translators for linguistic diversity, accessed July 1, 2014
  7. Is human behavior controlled by our genes? Richard Levins reviews 'The Social Conquest of Earth' - “Failing to take class division into account is not simply a political bias; It also distorts how we look at human evolution as intrinsically bio-social and human biology as socialized biology.”
  8. Robert Wood Johnson Foundation 'Investigator Awards in Health Policy Research' page on Richard Levins
  9. Education in Latin America: Challenges for Latin Americans, U.S. Latinos. Spring 1999, Richard Levins: Honorary Degree
  10. Richard Levins and his wife succinctly outline their understanding of the Cuban revolution.
  11. «College of the Atlantic commencement closes Bar Harbor school's 40th year». Bangor Daily News. 3 de junho de 2012. Consultado em 22 de outubro de 2014 
  12. Abstract of Milton Terris Global Health Award lecture: "One Foot in, One Foot out"

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]