Rio Lys

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rio Lys / Leye
O Lys ou Leie em Gante
Mapa
Comprimento 202 km
Altitude da nascente 115 m
Foz rio Escalda
País(es)  Bélgica
 França

O rio Lys (na sua forma portuguesa: Lis[1]) ou rio Leie[carece de fontes?] (em francês: La Lys, em neerlandês: Leye) é um rio que nasce na França, cruza a fronteira com a Bélgica, corta a cidade de Kortrijk e desagua no rio Escalda em Gante (Gent/Ghent/Gand). Tem 202 km de extensão.

O Lys é um rio muito poluído devido à alta densidade de população e indústrias no norte da França e na Bélgica.

A região do Lys entre Deinze e Gante, costumava ser conhecida como local favorito de vários pintores na primeira metade do século XX.

Ao longo do seu percurso, o rio Lys banha as seguintes regiões e municípios:

História[editar | editar código-fonte]

O Leie / Lys era uma navegação comercial da Idade Média, mas foram as inundações devastadoras do rio, e não as melhorias na navegação, que justificaram grandes obras e cortes de meandros iniciados por volta de 1670. A diferença de 9 metros de altitude entre Aire-sur-la- Lys e a fronteira foram gradualmente superadas por seis eclusas e represas, concluídas em 1780. O rio transportava um tráfego pesado de grãos e linho até Ghent e Antuérpia. A navegação foi alugada para uma empresa por volta de 1825, e os bloqueios foram atualizados para 5,20 m de largura, para um calado de 1,60 m. Em dezembro de 1899, mais de 40 crianças em idade escolar patinando no rio congelado em Frelinghien caíram no gelo e se afogaram.[2]

O rio é célebre por ter sido local de uma violenta batalha da Segunda Guerra Mundial, a Batalha do Rio Lys, que opôs os exércitos belga e alemão entre 23 e 28 de maio de 1940.

O rio recebeu sua profundidade atual pelo Programa Freycinet. A seção abaixo de Armentières foi ampliada para a classe III a partir de 1930, e a seção de fronteira foi aprimorada para a classe Va a partir de 1960. Esta seção faz parte do projeto prioritário da UE 30 para a hidrovia Sena-Escaut. A seção a montante, por outro lado, é usada quase exclusivamente por embarcações de recreio e, atualmente, está fortemente assoreada.[3]

Referências

  1. Gonçalves, Rebelo (1947). Tratado de Ortografia da Língua Portuguesa. Coimbra: Atlântida - Livraria Editora. p. 57 
  2. «Terrible Disaster». Green Bay, Wisconsin: Green Bay Semi-Weekly Gazette. 27 December 1899. p. 1. Consultado em 15 July 2017 – via newspapers.com  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  3. Edwards-May, David (2010). Inland Waterways of Francea. St Ives, Cambs., UK: Imray Ltd. pp. 127–129. ISBN 978-1-846230-14-1 
O rio Lys em Gante (Gent/Gand)