Rolha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rolhas de cortiça.

Uma rolha é um objecto utilizado para a retenção de líquidos e/ou gases em recipientes.

Tradicionalmente os recipientes eram garrafas de vidro ou ânforas. Hoje, existe alguma confusão entre a palavra ‘rolha’ (feita de cortiça), e a palavra ‘tampa’ (feita de plástico ou metal).

TCA[editar | editar código-fonte]

A cortiça é extraída da casca do sobreiro (Quercus Súber), que só pode ser retirada quando a árvore atinge 25-30 anos de crescimento, e após essa primeira extracção, somente a cada 9 anos. www.brasilviaweb.com.br/a/ong-da-rolha Portugal é o maior fabricante de cortiça do mundo (51%) , devido à quantidade de sobreiros existentes no Alentejo. [1] Devido aos custos e ao eventual desenvolvimento do TCA (tricloroanisole) nas rolhas, assistiu-se nos últimos anos à introdução de rolhas de plástico, em particular em vinhos do Novo Mundo (EUA, Austrália e Nova Zelândia).

Rolha sintética.

O TCA é o fungo responsável pelo odor desagradável que às vezes está presente no vinho. Estatísticas afirmam que o bouchonée (termo francês para vinho com gosto de rolha) causado pelo TCA ocorre em cerca de 5% a 6% das rolhas. Por considerar a "margem de erro" alta demais, o enólogo Robert M. Parker é um dos defensores de materiais alternativos para fechar o vinho. [1] www.brasilviaweb.com.br/a/ong-da-rolha

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Vinhos é um esboço relacionado ao Projeto Vinhos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.