Royal Astronomical Society

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
The Royal Astronomical Society
(RAS)
Entrada para a Royal Astronomical Society, em Burlington House, Londres.
Tipo Sociedade científica
Fundação 10 de março de 1820 (201 anos)
Sede Burlington House, Londres,  Reino Unido
Membros +4 000
Línguas oficiais Inglês
Presidente Emma Bunce
Sítio oficial ras.ac.uk

The Royal Astronomical Society (RAS) (Real Sociedade Astronômica), é uma sociedade erudita e de caridade que incentiva e promove o estudo da astronomia, ciência do sistema solar, geofísica e ramos da ciência intimamente relacionados. Sua sede fica em Burlington House, em Piccadilly, em Londres.

A sociedade tem mais de 4 000 membros ("Fellows"), a maioria deles pesquisadores profissionais ou estudantes de pós-graduação. Cerca de um quarto dos bolsistas vivem fora do Reino Unido.[1]

A sociedade realiza reuniões científicas mensais em Londres e o Encontro Nacional de Astronomia anual em vários locais nas Ilhas Britânicas. A RAS publica as revistas científicas Monthly Notices of the Royal Astronomical Society e Geophysical Journal International, juntamente com a revista especializada Astronomy & Geophysics.

O RAS mantém uma biblioteca de pesquisa em astronomia, se engaja na divulgação pública e aconselha o governo do Reino Unido sobre educação em astronomia. A sociedade reconhece as conquistas em astronomia e geofísica com a emissão de prêmios e prêmios anuais, sendo o seu maior prêmio a Medalha de Ouro da Royal Astronomical Society. A RAS é a organização britânica aderente à União Astronômica Internacional e membro do Conselho Científico do Reino Unido.

A sociedade foi fundada em 1820 como Sociedade Astronômica de Londres para apoiar a pesquisa astronômica. Naquela época, a maioria dos membros eram "astrônomos cavalheiros", e não profissionais. Tornou-se a Royal Astronomical Society, em 1831, ao receber uma "Carta Real" de Guilherme IV. Uma "Carta Suplementar", em 1915, abriu a Sociedade para as mulheres.

Biblioteca[editar | editar código-fonte]

A Royal Astronomical Society tem uma coleção mais abrangente de livros e periódicos em astronomia e geofísica do que as bibliotecas da maioria das universidades e instituições de pesquisa. A biblioteca recebe cerca de 300 periódicos atuais em astronomia e geofísica e contém mais de 10 000 livros de nível popular a anais de conferências. Sua coleção de livros astronômicos raros perde apenas para a do Observatório Real de Edimburgo, no Reino Unido. A biblioteca RAS é um recurso importante não apenas para a sociedade, mas também para a comunidade mais ampla de astrônomos, geofísicos e historiadores.[2]

Grupos associados[editar | editar código-fonte]

A Royal Astronomical Society atua como patrocinador dos seguintes grupos destacados:

Presidentes[editar | editar código-fonte]

A primeira pessoa encarregada de presidir a Society foi o conhecido William Herschel, descobridor do planeta Urano. Contudo, nunca chegou a presidir uma reunião. Hoje em dia a presidência é de dois anos. Entre os cientistas mais conhecidos que presidiram a Sociedade se encontram:

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «The aims of the Society» (em inglês). The Royal Astronomical Society. Consultado em 12 de junho de 2021 
  2. «Library». The Royal Astronomical Society (em inglês). Consultado em 12 de junho de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]