Séries 0 - Shinkansen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Série 0 Shinkansen
Tren.svg
Série 0 estacionado em estação no Japão.
Descrição
Propulsão Elétrica
Fabricante Nippon Sharyo, Kawasaki Sharyo, Kinki Sharyo, kisha e Hitachi
Modelo Shinkansen Série 0 (6 vagões por trem (4, 12, 16 no passado))
Ano de fabricação 19631986
Locomotivas fabricadas 3,216
Tipo de serviço Trem de Transporte de Passageiros de Alta Velocidade
Características
Bitola 1 435 mm (4,71 ft)
Comprimento 25 000 mm (82,0 ft)
Largura 3 383 mm (11,1 ft)
Altura 4 490 mm (14,7 ft)
Tipo de combustível Eletricidade
Eletrificação Catenária aérea
Método de eletrificação AC 60 Hz
Tensão 25 kV
Tipo de captação de energia Pantógrafo
Performance
Velocidade máxima 210 km/h (130 mph) (1964-1986)
220 km/h (137 mph) (1986-2008)
Itens de segurança ATC-1
Operação
Ferrovias Originais Tōkaidō Shinkansen, Sanyō Shinkansen, Hakata-Minami Line
Local de operação  Japão
Ano da entrada em serviço 1 de outubro de 1964 (51 anos)
Ano da saída do serviço 14 de dezembro de 2008
Unidades preservadas 27

Os Shinkansen da série 0 foram os primeiros comboios a ser construídos para circular na nova rede de alta velocidade japonesa, e são a imagem que mais recorda o Shinkansen aos não-japoneses, devido a toda a publicidade que foi feita aquando da abertura da primeira linha Shinkansen em 1964.

Os série 0 (que não eram assim classificados originalmente, pois então não havia necessidade de distinguir as várias classes de comboio, senão mais tarde), entraram ao serviço com o início da linha Tokaido Shinkansen em 1964. Estas unidades eram brancas com uma faixa azul ao longo das janelas e outra na base da carruagem, incluindo na frente da locomotiva.

Ao contrário dos comboios japoneses anteriores, a linha Tokaido Shinkansen e todas as linhas Shinkansen subsequentes, usavam a bitola padrão (4'8½", 1,435 mm entre os carrís). Os comboios eram alimentados com 25kV AC de electricidade a 60 Hz. Na série 0, todos os eixos das rodas de todas as carruagens tinham motores de tracção com uma potência de 185 kW cada, sendo suficiente para atingir uma velocidade máxima de 220 km/h.

Vários interiores da série 0

Os comboios originais eram conjuntos de 12 carruagens, e alguns seguintes de 16 carruagens. Mais tarde, comboios mais curtos de 6 e até 4 carruagens foram montados para tarefas menos pesadas. A produção dos série 0 continuou de 1963 até 1986.

A vida de um comboio Shinkansen é muito dura. Enquanto que a maioria do equipamento ferroviário tem uma vida útil de cerca de trinta ou mais anos, os Shinkansen são retirados após quinze, e são geralmente retirados de serviço após esse ponto. Todos os comboios da série 0 já ultrapassaram os quinze anos de serviço, o que significa que apenas existem ainda alguns poucos. Os série 0 ainda em uso são conjuntos de seis carruagens usados nos serviços JR West Kodama entre Shin-Osaka e Hakata, e na linha Hakata Minami, o que tecnicamente não é uma linha Shinkansen. Fora do Japão, existe uma locomotiva da série 0 no National Railway Museum em York na Inglaterra, tendo sido doado pela companhia JR West em 2001.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Diz-se que os Shinkansen da série 0 tiveram como modelo o avião a jacto Douglas DC-8. Após se compararem os dois, podem ser encontradas semelhanças extraordinárias no nariz.

P train.svg A Wikipédia possui o
Portal Trens / Ferroviário


Ícone de esboço Este artigo sobre transporte ferroviário é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre o Japão é um esboço relacionado ao Projeto Ásia. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.