SGR 1806-20

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
SGR 1806-20 108685main SRB1806 20rev2.jpg

SGR 1806-20 é um magnetar, um tipo particular de estrelas de nêutrons. Descoberto em 2002,[1] ele foi identificado como um repetidor de raios gama mols, o SGR, do inglês soft gamma repeater. SGR 1806-20 está localizado a 14,5 quiloparsec (aproximadamente 50 000 anos-luz) da Terra, na constelação de Sagittarius. Tem um diâmetro de não mais de 20 quilômetros, e completa uma rotação sobre seu eixo vertical a cada 7,5 segundos (aproximadamente 30 000 km/h na superfície). No começo de 2007, SGR 1806-20 foi classificado como o objeto mais magnético registrado, sendo que seu campo magnético possui uma intensidade de superior aos 1015 gauss (comparado com o campo magnético do Sol, que possui entre 1 e 5 gauss de intensidade).[2][3]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre SGR 1806-20

Referências

  1. «Cientistas identificam maior objeto magnético do Universo». Folha de S.Paulo. 5 de novembro de 2002. Consultado em 11 de maio de 2012. Cópia arquivada em 25 de outubro de 2019 
  2. Mandea, Mioara; Balasis, Georgios (novembro de 2006). «The SGR 1806-20 magnetar signature on the Earth's magnetic field» (PDF). Geophysical Journal International (em inglês). 167 (2): 586-591. doi:10.1111/j.1365-246x.2006.03125.x 
  3. Palmer, David M.; et al. (28 de abril de 2005). «A giant γ-ray flare from the magnetar SGR 1806–20». Nature (em inglês). 434 (7037): 1107-1109. doi:10.1038/nature03525 
Ícone de esboço Este artigo sobre física é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.