Salomão Bensabat Saragga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Salomão Saragga)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Salomão Sáragga
Nome completo Salomão Bensabat Saragga
Nascimento 19 de setembro de 1842
Lisboa
Morte 4 de abril de 1900 (57 anos)
Lisboa
Nacionalidade Portugal Português
Ocupação Intelectual
Movimento estético Geração de 70

Salomão Bensabat Saragga (Lisboa, 19 de Setembro de 1842Lisboa, 4 de Abril de 1900) foi um intelectual português descendente de uma família sefardita de origem argelina que se fixara em Lisboa logo após o termo da Guerra Civil Portuguesa. Foi um destacado intelectual, membro da Geração de 70, educado na Universidade de Coimbra e em Paris, onde foi próximo de Ernest Renan. Foi um dos organizadores das Conferências do Casino.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu em Lisboa, filho de Francisco Aarão Saragga (1796-1872), um rico comerciante judeu nascido em Argel, e um dos principais membros da comunidade judaica de Lisboa no século XIX, e de Reyna Bensabat. Seu pai terá sido o primeiro Saragga a vir para Portugal após a implantação do liberalismo, por volta de 1835, a convite do governo português e como representante da família, então residente em Argel, para o fornecimento em grandes quantidades de gado bovino importado da Argélia.[2]

Manteve uma longa e profícua relação de amizade com Antero de Quental e era uma das figuras mais importantes das tertúlias literárias lisboetas do último quartel do século XIX.

Foi proprietário e editor do periódico Os dois mundos : illustração para Portugal e Brazil (1877-) e um dos primeiros tradutores para português das obras de Jules Verne e de Camille Flammarion. Publicou diversas traduções portuguesas de obras da literatura francesa e financiou diversas iniciativas editoriais.

Foi casado com uma marroquina, Symmi Philipps (1842-1926), natural de Mogador.

Notas

  1. João Medina, "A Geração de 70 : uma síntese provisória". In: Revista Colóquio/Letras. Ensaio, n.º 28, Nov. 1975, p. 25-33.
  2. José Maria Abecassis, Genealogia Hebraica.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • MARTOCQ, Bernard, "Molière, Castilho e a Geração de 70" / Bernard Martocq. In: Revista Colóquio/Letras. Homenagem, n.º 28, Nov. 1975, p. 39-46.
  • MEDINA, João, "A Geração de 70 : uma síntese provisória" / João Medina. In: Revista Colóquio/Letras. Ensaio, n.º 28, Nov. 1975, p. 25-33.
  • SALEMA, Álvaro, "A geração de 70 e o socialismo [crítica a 'As Conferências do Casino e o Socialismo em Portugal', de João Medina]" / Álvaro Salema. In: Revista Colóquio/Letras. Livros sobre a Mesa, n.º 92, Jul. 1986, p. 83.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]