Samassumuquim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Samassumauquim)
Samassumuquim
Nascimento século VII a.C.
Morte 12 de julho de 648 a.C.
Cidadania Civilização babilônica
Progenitores
Irmão(s) Assurbanípal
Ocupação soberano
Causa da morte autoimolação

Samassumuquim[1][2] (em acádio: Šamaš-šuma-ukin), irmão de Assurbanípal, foi um rei da Babilônia, que a governou por vinte anos.

De acordo com o Brill's New Pauly, Samassumuquim foi helenizado como Saosducino (em grego clássico: Σαοσδούχινος; romaniz.: Saordoúchinos; em latim: Saosduchinus).[3] Saosducino, listado no cânone de Ptolomeu, também é conhecido como Saulmugina ou como Sammughes (segundo Alexandre, o Polímata).[4]

Pelo cânone de Ptolomeu, Saosducino iniciou seu reinado na Babilônia no ano egípcio[Nota 1] que começou em 6 de fevereiro de 667 a.C., e reinou por vinte anos, até o ano egípcio que começou em 1 de fevereiro de 647 a.C. Seu antecessor foi Asaradino (Asaradinus), e seu sucessor Cineladano (Cineladanus).[5]

Com a morte do seu pai, Assaradão, ele, que era o filho mais novo, foi colocado como vice-rei, no trono da Babilônia. Ele reinou por vinte anos, até 648 a.C., quando se revoltou contra seu irmão mais velho, Assurbanípal, foi conquistado e queimado até a morte. Cineladano, seu irmão e irmão de Assurbanípal, foi seu sucessor.[4]

Vários eventos que ocorreram durante seu reinado estão relatados em um documento cuneiforme, a Crônica de Samassumuquim.[6]

James Ussher identifica Saosducino com o rei Nabucodonosor, citado no Livro de Judite.[7]

Notas e referências

Notas

  1. Um ano egípcio tem trezentos e sessenta e cinco dias.

Referências

  1. Champlin, Darrell Steven (1991). «Assurbanipal». Enciclopédia de Bíblia, Teologia e Filosofia Vol. 3 - A/C. São Paulo: Hagnos. p. 353 
  2. Schultz, Samuel J. A História de Israel no Antigo Testamento. São Paulo: Sociedade Religiosa Edições Vida Nova. p. 162 
  3. «Saosduchinus». Brill’s New Pauly 
  4. a b George Smith, History of Assurbanipal: Translated from the Cuneiform Inscriptions (1871), p.352 [google books]
  5. Cânone de Ptolomeu, Os reis dos babilônios [em linha]
  6. Crônica de Samassumuquim, site www.livius.org [em linha]
  7. James Ussher, The Annals of the World 668 BC [em linha]