Joana, Princesa de Portugal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras santas de mesmo nome, veja Santa Joana.
Joana
Infanta D. Joana de Portugal, conhecida como a Princesa Santa Joana
Governo
Dinastia Dinastia de Avis
Vida
Nascimento 6 de fevereiro de 1452
Lisboa
Morte 12 de maio de 1490 (38 anos)
Aveiro
Sepultamento Mosteiro de Jesus
Pai Afonso V de Portugal
Mãe Isabel de Avis, Rainha de Portugal
Santa Joana de Portugal
Princesa de Portugal
Nascimento 6 de fevereiro de 1452 em Lisboa, Portugal
Morte 12 de maio de 1490 (38 anos) em Aveiro, Portugal
Veneração por Igreja Católica
Beatificação 4 de Abril de 1693, Roma, Itália por Papa Inocêncio XII
Festa litúrgica 12 de maio
Gloriole.svg Portal dos Santos

Joana de Portugal, O.P. (também chamada Santa Joana Princesa embora oficialmente apenas seja reconhecida pela Igreja Católica como Beata) (Lisboa, 6 de fevereiro de 1452Aveiro, 12 de maio de 1490) foi uma princesa portuguesa da Casa de Avis, filha do rei D. Afonso V e de sua primeira mulher, a rainha D. Isabel.

Chegou a ser jurada Princesa herdeira da Coroa de Portugal, título que manteve até ao nascimento do seu irmão, o futuro rei D. João II.

Foi regente do reino em 1471, por altura da expedição de D. Afonso V a Arzila.

Foi também uma grande apoiante do irmão, o rei D. João II de Portugal.

Propostas de casamento[editar | editar código-fonte]

Após recusar veementemente várias propostas de casamento, Joana juntou-se ao convento dominicano de Jesus, em Aveiro, em 1475. Seu irmão, até então, foi dado um herdeiro, para que a linha da família não estivesse mais em perigo de extinção. Ainda assim, ela foi obrigada várias vezes a deixar o convento e voltar à corte.

Recusou uma proposta de casamento de Carlos VIII de França, 18 anos mais novo que ela. Em 1485, ela recebeu outra oferta, do recém-viúvo Ricardo III de Inglaterra, que era apenas oito meses mais novo. Esta era para ser parte de uma aliança de casal conjugal, com sua sobrinha Isabel de Iorque a se casar com seu primo, o futuro D. Manuel I. No entanto, a morte de Ricardo em combate, do qual Joana supostamente teve um sonho profético, suspendeu esses planos.

Joana nunca chegou a professar votos de freira dominicana por ser princesa real e potencial herdeira do trono. No entanto viveu a maior parte da sua vida no Convento de Jesus de Aveiro, desde 1475 até à sua morte, seguindo em tudo a regra de vida e estilo das monjas.

Sepultura no Mosteiro de Jesus

Beatificação[editar | editar código-fonte]

A princesa Joana foi beatificada em 1693 pelo Papa Inocêncio XII, tendo festa a 12 de Maio. E o Papa Paulo VI, a 5 de Janeiro de 1965, declarou-a especial protectora da cidade de Aveiro.

Renascimento[editar | editar código-fonte]

No início do século XVIII, a nobreza portuguesa, clero e corte tiveram um renascimento do interesse pela princesa. Durante este tempo, o artista português Manuel Ferreira e Sousa foi o artista mais famoso nesse renascimento. Ele foi contratado por várias instituições religiosas, nobres e até a família real para pintar cenas de sua vida.

Pinturas de Manuel Ferreira e Sousa da Princesa Santa Joana de Portugal foram altamente contratado do 1720 ao 1740, quando o interesse no século 15 Português princesa começou a desaparecer.

Referências

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Joana, Princesa de Portugal


Precedido por
D. Fernando
Armas principe herdeiro portugal.png
Princesa herdeira de Portugal

1452-1455
Sucedido por
D. João
Precedido por
D. Afonso V
(como rei)
PortugueseFlag1385.svg
Regente de Portugal

1471
Sucedido por
D. Afonso V
(como rei)
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.