Santo António dos Cavaleiros

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portugal Santo António dos Cavaleiros  
—  Freguesia portuguesa extinta  —
Blocos residenciais em Santo António dos Cavaleiros com os barrancos de Camarate ao fundo
Blocos residenciais em Santo António dos Cavaleiros com os barrancos de Camarate ao fundo
Bandeira de Santo António dos Cavaleiros
Bandeira
Brasão de armas de Santo António dos Cavaleiros
Brasão de armas
Localização no concelho de Loures
Localização no concelho de Loures
Santo António dos Cavaleiros está localizado em: Portugal Continental
Santo António dos Cavaleiros
Localização de Santo António dos Cavaleiros em Portugal Continental
Coordenadas 38° 48' 42" N 9° 09' 40" O
Concelho primitivo Loures
Concelho (s) atual (is) Loures
Freguesia (s) atual (is) União das Freguesias de Santo António dos Cavaleiros e Frielas
Extinção 2013
Área [1]
 - Total 3,63 km²
População (2011) [2]
 - Total 25 881
    • Densidade 7 129,8 hab./km²
Orago Santo António

Santo António dos Cavaleiros é uma antiga freguesia portuguesa do concelho de Loures, com 3,63 km² de área e 25 881 habitantes (2011). A sua densidade demográfica foi 7 129,8 hab/km². Desde 2013, faz parte da nova União das Freguesias de Santo António dos Cavaleiros e Frielas.[3]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localizada na zona sul do concelho de Loures, a freguesia de Santo António dos Cavaleiros faz fronteira com as freguesias de Loures a norte, Frielas a este (no concelho de Loures), Ramada a oeste, Odivelas a sudoeste, Póvoa de Santo Adrião a sudeste (no concelho de Odivelas). Possui um desdobramento da Unidade Hospitalar de Santa Maria e o Hospital Beatriz Ângelo.

Inclui os sítios de Cidade Nova, Paradela, Quinta do Conventinho, Santo António dos Cavaleiros, Torres da Bela Vista, Quinta do Almirante e ainda Flamenga e Ponte de Frielas (o qual partilha com Frielas).

É essencialmente uma freguesia dormitório de Lisboa, caracterizando-se pela sua construção em altura.

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Santo António dos Cavaleiros [4]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
26 267 21 947 25 881

Criada pela Lei n.º 70/89, de 25 de Agosto, com lugares da freguesia de Loures. Pela Lei nº 28/97, de 12 de Julho foram alterados os limites das freguesias de Póvoa de Santo Adrião e Santo António dos Cavaleiros

A vila tem nas suas fronteiras 8 infantários e pré-primárias, 4 escolas primárias, 4 escolas preparatórias e 2 escolas secundárias.

História[editar | editar código-fonte]

A presença humana em tempos paleolíticos no território da freguesia de Santo António dos Cavaleiros foi atestada por estudos efectuados na Estação Paleolítica do Casal do Monte38° 48′ N 9° 9′ W. Esta descoberta em 1909 e classificada Imóvel de Interesse Público em 22 de Novembro de 1971.[5]

A partir do século XVI a área desperta o interesse de famílias nobres e abastadas que nela adquirem vastas propriedades rústicas. Aqui se elevarão quintas, casais e mesmo palacetes para ócio dos ricos neste arrabalde de Lisboa. Entre estas quintas contam-se Ponte Frielas, Flamenga, Casal do Bravo e Casal dos Cavaleiros.[6]

Também no Século XVI foi fundado na área o Convento do Espírito Santo (hoje Quinta do Conventinho) da Ordem dos Frades Menores,[7] da qual Santo António foi proeminente membro.

Em meados da década de 1960 foi resolvido urbanizar Santo António dos Cavaleiros. A construção do primeiro bairro iniciou-se em 1965. O projecto de tipo cidade-jardim foi executado pela ICESA-Indústrias de Construção e Empreendimentos.[6] A equipa técnica era constituída pelo Arquitecto Alberto Reaes Pinto, Arquitecto Ressano Garcia, Arquitecto Gonçalo Ribeiro Telles, o topógrafo António de Oliveira Barroso e como director de obras o Engenheiro Pereira Gomes. O slogan da estratégia promocional desta empresa era Em Santo António dos Cavaleiros, verdadeira cidade jardim às portas de Lisboa, com relva, árvores e flores. Onde os seus filhos podem brincar. Onde podem passear, respirar, descansar.

O nome do bairro foi inspirado numa base toponímica local: o Casal dos Cavaleiros, situado entre a Flamenga e a Ponte de Frielas, desenvolvendo-se até aos limites do Casal do Bravo.

O novo bairro foi inaugurado em 24 de Julho de 1969, na presença do Almirante Américo Thomaz, então Presidente da República.

A partir da década de 1970, em consequência da habitação barata e do acesso rodoviário a Lisboa, convergem para Santo António dos Cavaleiros imigrantes de vários sítios de Portugal e do mundo.[6]

A freguesia de Santo António dos Cavaleiros foi criada por desmembramento da freguesia de Loures em 1989, tendo sido elevada a vila em 16 de agosto de 1991.

Património[editar | editar código-fonte]

Equipamentos[editar | editar código-fonte]

  • Junta de Freguesia
  • JI/Escola 1º ciclo da Flamenga
  • JI/Escola 1º ciclo Fernando Bulhões
  • JI/Escola 1º ciclo Cidade Nova
  • Escola 1º ciclo Quinta do Conventinho
  • Escola EB 2,3 Maria Veleda
  • Escola EB 2,3 Humberto Delgado
  • Escola Secundária José Cardoso Pires
  • Centro de Saúde Magnólia
  • Hospital Beatriz Ângelo
  • Centro Paroquial
  • Piscinas Municipais (inauguradas em 2004)
  • Polícia de Segurança Pública

Heráldica[editar | editar código-fonte]

Santo António dos Cavaleiros utiliza a seguinte bandeira e brasão de armas:

Um escudo de prata, com uma cruz de vermelho solta, maçanetada de doze bolotas de ouro com casculhos de verde; sobreposto, um escudete de prata com três faixas de vermelho e três palas do mesmo, atravessantes. Uma coroa mural de prata de quatro torres. Um listel branco, com a legenda de negro, em maiúsculas: «SANTO ANTÓNIO DOS CAVALEIROS». Bandeira esquartelada de vermelho e branco; cordões e borlas de prata e vermelho.

Na década de 1960 foi descoberto na área hoje chamada Cidade Nova o brasão em pedra duma família nobre de origem flamenga chamada Rouze. Este brasão encontra-se hoje exposto no Largo d'El-Rei Dom Duarte38° 48′ N 9° 9′ W. Neste antigo brasão se inspirou o actual brasão da freguesia.[6]

Transportes[editar | editar código-fonte]

Os transportes públicos coletivos de Santo António dos Cavaleiros são assegurados pela empresa Barraqueiro Santo António. Existem 4 carreiras:

  • Cidade Nova - Campo Grande
  • Torres da Bela Vista - Campo Grande
  • Urbano: Hospital de Loures - Conventinho - Loures - Frielas
  • AMSAC - Campo Grande (via Quinta das Flores)[8]

No período do Verão há uma carreira especial de Santo António dos Cavaleiros para a praia da Costa de Caparica.

Referências

  1. «Áreas das freguesias, municípios e distritos da CAOP2012». Separador Areas_Freguesias_CAOP2012. Instituto Geográfico Português. 2012. Consultado em 1 de Abril de 2014. Cópia arquivada em 9 de Novembro de 2013 
  2. «População residente, segundo a dimensão dos lugares, população isolada, embarcada, corpo diplomático e sexo, por idade (ano a ano)». Informação no separador "Q601_Algarve". Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 28 de Fevereiro de 2014. Cópia arquivada em 4 de Dezembro de 2013 
  3. «Lei n.º 11-A/2013 de 28 de janeiro (Reorganização administrativa do território das freguesias)» (pdf). Diário da República eletrónico. Consultado em 28 de Março de 2014. Cópia arquivada (PDF) em 6 de Janeiro de 2014 
  4. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  5. Estação Paleolítica do Casal do Monte na base de dados Ulysses da Direção-Geral do Património Cultural
  6. a b c d «Ontem & Hoje». Consultado em 26 de dezembro de 2012 
  7. «Edifício do mês de dezembro: Quinta Do Conventinho». Consultado em 26 de dezembro de 2012 
  8. http://cutsac.blogspot.pt/
Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.