Loures

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Loures (desambiguação).
Loures
Município de Portugal
Palácio da Justiça de Loures.jpg
Palácio da Justiça

Brasão de Loures Bandeira de Loures

Localização de Loures
Mapa de Loures
Gentílico Lourense
Área 167,24 km²
População 201 646 hab. (2021)
Densidade populacional 1 205,7  hab./km²
N.º de freguesias 10
Presidente da
câmara municipal
Ricardo Leão (PS)
Mandato 2021-2025
Fundação do município
(ou foral)
26 de julho de 1886
Região (NUTS II) Área Metropolitana de Lisboa
Sub-região (NUTS III) Área Metropolitana de Lisboa
Distrito Lisboa
Província Estremadura
Orago Santa Maria
Feriado municipal 26 de julho (Criação do município)
Código postal 2670 Loures
Sítio oficial www.cm-loures.pt

Loures é uma cidade portuguesa no distrito de Lisboa, pertencente à Área Metropolitana de Lisboa.

É sede do município de Loures, com 201 646 habitantes[1] e 167,24 quilómetros quadrados de área[2], subdividido em 10 freguesias.[3] O município é limitado a norte pelo município de Arruda dos Vinhos, a leste por Vila Franca de Xira e pelo estuário do Tejo (território oficialmente atribuído também a Vila Franca de Xira), a sudeste por Lisboa, a sudoeste por Odivelas, a oeste por Sintra e a noroeste por Mafra.

Todos os anos, realiza-se na cidade o famoso Carnaval de Loures, que leva à cidade dezenas de milhares de pessoas. Esta tradição remonta já a 1934.

Os maiores clubes desportivos do concelho são o Grupo Sportivo de Loures e o Sport Grupo Sacavenense, participantes no Campeonato de Portugal de Futebol.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Mapa de relevo do município de Loures.

O município compreende duas cidades: Loures (elevada a cidade em 9 de agosto de 1990) e Sacavém (elevada a cidade a 4 de junho de 1997) e sete vilas: Bobadela, Bucelas, Camarate, Moscavide, Santa Iria de Azóia, Santo António dos Cavaleiros e São João da Talha.

O município está dividido em três grandes áreas: a rural, para o norte (compreendendo Lousa, Fanhões, Bucelas, Santo Antão do Tojal e São Julião do Tojal); a urbana, a sul (Frielas, Loures e Santo António dos Cavaleiros); e a industrializada, a oriente (Apelação, Bobadela, Camarate, Moscavide, Portela, Prior Velho, Sacavém, Santa Iria de Azóia, São João da Talha e Unhos).

História[editar | editar código-fonte]

Em 10 de outubro de 1833 travou-se nos campos de Loures um combate entre os exércitos liberais e miguelistas (Conspiração das Marnotas)[4] com a vitória dos primeiros.[5] O concelho foi criado por Decreto Real de 26 de Julho de 1886, na sequência da extinção do concelho dos Olivais.

Na história de Loures, é também de destacar o facto de aqui, a implantação da República ter precedido em um dia o resto do país: foi no dia 4 de outubro de 1910 que os republicanos de Loures proclamaram o estabelecimento do novo regime, nos Paços do Concelho. Também tem relevância histórica para a Revolução dos Cravos, pois à época, o Quartel da Pontinha, situado na freguesia homónima, situava-se no município de Loures.

A 19 de novembro de 1998, sete das então 25 freguesias do município, que se situavam na parte sudoeste do mesmo, desintegraram-se administrativamente, para dar origem a um novo município tendo ficado este com o nome da freguesia maior, Odivelas. Actualmente o município de Loures conta com 18 freguesias.

Atualmente existe um movimento que defende mais uma divisão do município, centrado em torno da cidade de Sacavém, defendendo a criação do município de Sacavém, formado pelas dez freguesias da zona oriental do actual município de Loures. Não é um movimento novo, datando já desde a implantação da República, mas ganhou novo fôlego com a criação do município de Odivelas.

Em 2012, com a Reforma Administrativa de Lisboa, deu-se uma alteração de limites que colocou toda a área do Parque das Nações dentro do município de Lisboa, formando a nova freguesia do Parque das Nações[6], mudança há muito desejada pelos habitantes da zona. Tal alteração representou a diminuição do território das freguesias de Moscavide e de Sacavém, do município de Loures, e Santa Maria dos Olivais (município de Lisboa).

Freguesias[editar | editar código-fonte]

Freguesias do município de Loures.

Com a entrada em vigor de uma nova reforma administrativa, em 2013, Loures viu as suas 18 freguesias reduzidas a apenas 10, pela agregação de várias freguesias, essencialmente na sua zona oriental[7]:

População[editar | editar código-fonte]

População do município de Loures
AnoPop.±%
1864 16 542—    
1878 17 412+5.3%
1890 20 681+18.8%
1900 21 454+3.7%
1911 25 430+18.5%
1920 25 831+1.6%
1930 29 101+12.7%
1940 35 060+20.5%
1950 50 440+43.9%
1960 102 124+102.5%
1970 166 167+62.7%
1981 276 467+66.4%
1991 322 158+16.5%
2001 199 059−38.2%
2011 199 494+0.2%
2021 201 646+1.1%

(Número de habitantes que tinham a residência oficial neste município à data em que os censos se realizaram.) Nota: Pela Lei nº 84/98, de 14 de Dezembro foi criado o município de Odivelas, pela desanexação das freguesias de Caneças, Famões, Odivelas, Olival Basto, Pontinha, Póvoa de Santo Adrião e Ramada. Daí resulta o decréscimo registado no censo de 2001.

Número de habitantes por Grupo Etário [8]
1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
0-14 Anos 7214 8785 8640 8795 10154 12989 28416 45705 74096 64752 31510 32056
15-24 Anos 3974 5062 5034 5893 6572 9590 15886 24025 40005 53614 29392 22600
25-64 Anos 9655 11097 11449 12732 16447 24744 52895 87795 145861 177466 113763 115121
= ou > 65 Anos 1441 1256 1313 1557 1905 2608 4927 9025 16505 26326 24394 35277
> Id. desconh 41 74 248 37 154

(Obs: De 1900 a 1950 os dados referem-se à população "de facto", ou seja, que estava presente no município à data em que os censos se realizaram. Daí que se registem algumas diferenças relativamente à designada população residente)

Administração municipal[editar | editar código-fonte]

Câmara Municipal de Loures

O município de Loures é administrado por uma câmara municipal composta por um presidente e dez vereadores. Existe uma Assembleia Municipal, que é o órgão deliberativo do município, constituída por 43 deputados (dos quais 33 eleitos diretamente).

O cargo de Presidente da Câmara Municipal é atualmente ocupado por Ricardo Leão, reeleito nas eleições autárquicas de 2021 pelo PS, tendo maioria relativa de vereadores na câmara (4). Existem ainda quatro vereadores eleitos pela CDU (PCP-PEV), dois pelo PPD/PSD e um pelo CH. Na Assembleia Municipal, composta por 43 membros, o partido mais representado é, por sua vez, o PS, com 12 deputados eleitos e 6 presidentes de Juntas de Freguesia (maioria relativa), seguindo-se a CDU (10; 3), o PPD/PSD (5; 1), o CH (3; 0), o BE (1; 0), a IL (1; 0) e o PAN (1; 0). A Presidente da Assembleia Municipal é Susana Amador, do PS.

Eleições de 2021
Órgão PS CDU (PCP-PEV) PPD/PSD CH BE IL PAN
Câmara Municipal 4 4 2 1 0 0 0
Assembleia Municipal 18 13 6 3 1 1 1
dos quais: eleitos diretamente 12 10 5 3 1 1 1

Política[editar | editar código-fonte]

Eleições autárquicas[editar | editar código-fonte]

Data % V % V % V % V % V % V % V
PS APU/CDU PPD/PSD CDS-PP AD CH PPD/PSD.PPM
1976 36,01 5 32,83 4 12,14 1 7,23 1
1979 33,15 4 36,69 5 18,68 2 6,42 -
1982 28,44 3 44,33 5 AD AD 23,30 3
1985 39,26 5 47,43 6
1989 28,04 3 36,50 5 26,19 3 2,15 -
1993 33,68 4 34,77 4 21,58 3 3,94 -
1997 34,24 4 35,09 5 19,76 2 2,22 -
2001 37,02 5 31,27 4 19,31 2 3,75 -
2005 39,30 5 29,52 4 16,44 2 1,63 -
2009 48,16 6 22,96 3 16,06 2 3,83 -
2013 31,24 4 34,74 5 16,00 2 3,07 -
2017 28,24 4 32,76 4 PSD.PPM 2,86 - 21,55 3
2021 31,52 4 29,05 4 14,00 2 1,53 - 8,42 1

Eleições legislativas[editar | editar código-fonte]

Data %
PS PCP PSD CDS UDP APU/

CDU

AD FRS PRD PSN BE PAN PàF L CH IL
1976 41,49 29,24 11,80 7,24 2,38
1979 27,95 APU AD AD 2,75 32,99 30,86
1980 FRS 1,58 29,77 32,38 30,60
1983 37,84 17,17 7,14 PSR 33,04
1985 20,91 20,51 5,29 1,59 25,82 22,44
1987 22,79 CDU 40,30 2,36 1,35 21,45 7,49
1991 32,00 41,18 2,67 15,43 0,65 2,30
1995 47,04 25,17 7,54 0,61 14,99 0,14
1999 45,48 22,18 6,46 17,12 0,17 4,05
2002 41,10 29,34 7,18 13,40 4,18
2005 46,57 19,46 5,42 14,55 8,12
2009 39,18 19,41 9,02 15,00 10,31
2011 31,12 28,62 11,31 13,94 5,27 1,31
2015 35,57 PàF PàF 15,33 10,51 1,73 27,77 0,83
2019 40,81 17,98 2,69 11,58 9,20 4,15 1,35 2,93 1,66

Feriado municipal[editar | editar código-fonte]

Loures festeja o seu feriado municipal no dia 26 de Julho, em celebração do dia em que o concelho foi instituído.

Acordos de geminação[editar | editar código-fonte]

Loures celebrou acordos de geminação com [9]:

Heráldica[editar | editar código-fonte]

O município de Loures usa a seguinte bandeira e brasão de armas:

Um escudo de ouro, com uma fonte de negro brotando água de azul, realçada de prata. Uma bordadura de púrpura, carregada de oito ramos de três laranjas de ouro, ligados por troncos e folhados de verde. Uma coroa mural de cinco torres de prata. Um listel branco, com a legenda de negro, em maiúsculas: «LOURES». Bandeira gironada de amarelo e negro; cordões e borlas de ouro e negro.

Até 1990, data da sua elevação a cidade, o município de Loures usava um brasão idêntico, excepto no tocante ao número de torres da coroa mural (quatro em vez das actuais cinco); de igual forma, para reflectir o novo estatuto, a partição da bandeira passou de esquartelada para gironada.

Antes de 1956, o município usava por brasão aquele que havia sido o do antigo concelho dos Olivais.

Cruzeiro de Loures e entrada da Igreja Matriz

Património[editar | editar código-fonte]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Lourenses ilustres[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. INE. «Censos 2021 - resultados preliminares». Consultado em 29 de julho de 2021 
  2. «Áreas das freguesias, municípios e distritos/ilhas da CAOP2013». Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2013. Separador Areas_Freguesias_CAOP2013. Direcção-Geral do Território. 2013. Consultado em 1 de Abril de 2014. Arquivado do original em 9 de dezembro de 2013 
  3. Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro: Reorganização administrativa do território das freguesias. Anexo I. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Suplemento, de 28/01/2013.
  4. Vilhena Mesquita, José Carlos. «O Remexido e a resistência miguelista no Algarve» (PDF). ARQUIVO MUNICIPAL DE LOULÉ 
  5. Capitão Reinaldo Saraiva Hermenegildo. «D. Carlos de Mascarenhas, Brigadeiro» (PDF). Academia Militar 
  6. http://www.cm-lisboa.pt/municipio/juntas-de-freguesia/freguesia-do-parque-das-nacoes
  7. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Lei n.º 11-A/2013 de 28 de janeiro (Reorganização administrativa do território das freguesias). Acedido a 17 de agosto de 2013.
  8. INE - http://censos.ine.pt/xportal/xmain?xpid=CENSOS&xpgid=censos_quadros
  9. http://www.anmp.pt/anmp/pro/mun1/gem101l0.php?cod_ent=M2670

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Loures