Eduardo Gageiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eduardo Gageiro
Nascimento 16 de fevereiro de 1935 (82 anos)
Sacavém
Nacionalidade Portugal Portuguesa
Ocupação Fotógrafo
Prémios Prémio Autores de 2010

Eduardo Gageiro (Sacavém, 16 de Fevereiro de 1935[1]) é um fotógrafo português.

História[editar | editar código-fonte]

Com apenas 12 anos viu uma fotografia sua publicada na 1ª página do Diário de Notícias. Começou a sua actividade de repórter fotográfico em 1957 no Diário Ilustrado (1956-), e a partir daí dedicou toda a sua vida ao foto-jornalismo.[1]

Foi colaborador das principais publicações portuguesas e estrangeiras e da Presidência da República. Tem trabalhos reproduzidos um pouco por todo o mundo, com os quais ganhou mais de 300 prémios internacionais. Em 10 de Junho de 2004 foi condecorado com a Ordem do Infante D. Henrique.

Principais prémios[editar | editar código-fonte]

  • 2005 - Em 5 de Novembro, ganhou o Prémio Especial do Júri, a Medalha de Ouro para a melhor fotografia e a Medalha de Ouro para a melhor fotografia a preto e branco da 11ª Exposição Internacional de Fotografia Artística da China, o maior concurso de fotografia do mundo, onde participaram mais de 3500 fotógrafos de 68 países e mais de 35.000 fotografias.
  • 2004 - Agraciado pelo Presidente da República Jorge Sampaio com a Ordem do Infante D. Henrique.
  • 1974 - 2º prémio do World Press Photo, em 1974, na categoria Portraits.

Livros[editar | editar código-fonte]

  • Gente
  • Mulher
  • Alentejo
  • Revelações
  • Lisboa no Cais da Memória
  • Fé- Olhares Sobre o Sagrado
  • Lisboa Amarga e Doce
  • Lisboa, Tejo e Tudo
  • Liberdade
  • Tudo Isto É Fado

Referências

  1. a b «Biografia de Eduardo Gageiro». Infopédia. Consultado em 21 de julho de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]