Segesta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Templo em Segesta.

Segesta foi a antiga capital dos elímios, localizada no noroeste da Sicília, hoje na comuna italiana de Calatafimi-Segesta. Os gregos a conheciam por Egesta. A helenização de Segesta aconteceu muito cedo e teve um efeito profundo em seu povo.[1]

História[editar | editar código-fonte]

De acordo com a tradição Segesta foi fundada por Acestes e por companheiros de Eneias, e o povo autóctone, os elímios, logo foi helenizado. Na Antiguidade Segesta permaneceu em perene conflito com Selinunte, que repercutiu para outros locais e acabou revertendo em sua destruição por Cartago em 307 a.C., mas foi reconstruída. Em 276 a.C. aliou-se a Pirro do Epiro, mas rendeu-se aos romanos em 260 a.C., que concederem a ela o status de cidade livre, mas pouco se sabe sobre sua história durante a dominação romana. Nas invasões dos vândalos, foi destruída novamente, e hoje permanece apenas como um sítio arqueológico, com vários monumentos, especialmente um grande templo dórico.

Referências

  1. Janelli, Lorena; Cerchiai, Luca; Longo, Fausto (June 2004). The Greek Cities of Magna Graecia and Sicily. [S.l.]: J. Paul Getty Museum. p. 272. ISBN 978-0892367511  Verifique data em: |data= (ajuda)
  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Segesta», especificamente desta versão.
Ícone de esboço Este artigo sobre arqueologia ou arqueólogos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.