Sergio Obeso Rivera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sergio Obeso Rivera
Cardeal da Igreja Católica
Arcebispo-emérito de Xalapa
Atividade eclesiástica
Diocese Arquidiocese de Xalapa
Nomeação 12 de março de 1979
Predecessor Dom Emilio Abascal y Salmerón
Sucessor Dom Hipólito Reyes Larios
Mandato 1979 - 2007
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 31 de outubro de 1954
por Dom Clemente Cardeal Micara
Nomeação episcopal 30 de abril de 1971
Ordenação episcopal 21 de junho de 1971
por Dom Emilio Abascal y Salmerón
Nomeado arcebispo 15 de janeiro de 1974
Cardinalato
Criação 29 de junho de 2018
por Papa Francisco
Ordem Cardeal-presbítero
Título São Leão I
Brasão
Coat of arms of Sergio Obeso Rivera.svg
Dados pessoais
Nascimento Xalapa
31 de outubro de 1931
Morte Coatepec
11 de agosto de 2019 (87 anos)
Nacionalidade mexicano
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Sergio Obeso Rivera (Xalapa, 31 de outubro de 1931 - Coatepec, 11 de agosto de 2019) foi um prelado mexicano da Igreja Católica. Ele foi arcebispo de Xalapa de 1979 a 2007 depois de servir como bispo de Papantla de 1971 a 1974 e coadjutor em Xalapa de 1974 a 1979. Em 29 de junho de 2018, o papa Francisco o tornou cardeal.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Sergio Obeso Rivera nasceu em Xalapa, no México, em 31 de outubro de 1931.[1] Seu pai era natural das Astúrias, na Espanha, e sua mãe era de Las Vigas de Ramírez, onde foi criado.[2] Ele entrou no seminário em Xalapa em 23 de janeiro de 1944[3] e foi ordenado em Roma em 31 de outubro de 1954 e ao obter seu doutorado em teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana.[1] Até 1971 ocupou vários cargos no seminário de Xalapa, incluindo prefeito de filosofia, diretor espiritual e reitor.[3]

Em 30 de abril de 1971, o papa Paulo VI nomeou-o bispo de Papantla[1] e foi consagrado bispo em 29 de julho. [Carece de fontes?]

Em 18 de janeiro de 1974, o Papa Paulo nomeou-o arcebispo titular de Uppenna e Arcebispo Coadjutor de Xalapa e, em 12 de março de 1979, tornou-se arcebispo de Xalapa.[1]

Ele foi eleito para os três mandatos de três anos como presidente da Conferência Episcopal do México em 1982, 1985 e 1994.[3] Ele também foi presidente da Comissão para a Pastoral Social em 2002, quando pediu a reforma da Lei de Direitos e Cultura dos Povos Indígenas do México, em uma declaração que dizia: "Não é possível continuar a viver em um México dividido pelo racismo e pela discriminação. Os povos indígenas justamente merecem o reconhecimento de suas culturas, de sua maneira de ver as coisas e de sua autonomia. "[4]

O Papa Bento XVI aceitou sua renúncia em 10 de abril de 2007.[5] Em 29 de junho de 2018, o papa Francisco tornou Obeso cardeal.[6]

Referências

  1. a b c d «Annuncio di Concistoro il 29 giugno per la creazione di nuovi Cardinali, 20.05.2018» (Nota de imprensa) (em italiano). Holy See Press Office. 20 de maio de 2018. Consultado em 20 de maio de 2018 
  2. «Histórico: Sergio Obeso, cardenal; México ha tenido 12 cardenales». Diario de Xalapa (em espanhol). 22 de maio de 2018. Consultado em 22 de maio de 2018 
  3. a b c Paredes, Yhadira (20 de maio de 2018). «Nombran a Sergio Obeso Rivera, arzobispo emérito de Xalapa, nuevo Cardenal de México». El Democrata (em espanhol). Consultado em 22 de maio de 2018 
  4. «Mexican Bishops Call for National Dialogue in Favor of Indians». Zenit. 10 de setembro de 2002. Consultado em 22 de maio de 2018 
  5. «Rinunce e Nomine, 10.04.2007» (Nota de imprensa) (em italiano). Holy See Press Office. 10 de abril de 2007. Consultado em 22 de maio de 2018 
  6. Tornielli, Andrea (20 de maio de 2018). «Concistoro a giugno, ecco i nuovi cardinali di Francesco». La Stampa (em italiano). Consultado em 20 de maio de 2018 

Link Web[editar | editar código-fonte]